Bolsonaro diz que desemprego deve se aproximar de 8% no próximo mês

Presidente Jair Bolsonaro, candidato à reeleição

BRASÍLIA (Reuters) - O presidente e candidato à reeleição Jair Bolsonaro (PL) afirmou nesta sexta-feira que a taxa de desemprego deve chegar perto do patamar de 8% no próximo mês, abordando um dos assuntos acompanhados ainda mais de perto em período eleitoral.

O presidente cumpriu agenda nesta sexta-feira em Minas Gerais, segundo maior colégio eleitoral do país.

"Tenho certeza, não posso garantir, mas quase a certeza que vai chegar na casa dos 8% no próximo mês a questão do desemprego no Brasil", disse o presidente em entrevista à rádio Rede 98, de Minas.

Em julho, dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) apontaram que a taxa de desemprego no Brasil voltou a recuar, puxada pelo aumento do trabalho informal, e ficou em 9,3% nos três meses até junho, menor patamar para o período desde 2015 enquanto a renda real dos trabalhadores seguiu em queda na comparação com o ano anterior.

No trimestre encerrado em maio, o desemprego estava em 9,8%. No mesmo período do ano passado, a taxa era de 14,2%.

(Reportagem de Maria Carolina Marcello)