Bolsonaro diz que Dom era mal visto na Amazônia e deveria ter tido mais atenção

***ARQUIVO***BRASÍLIA, DF, 24.05.2022 - O presidente Jair Bolsonaro (PL) durante cerimônia de sanção do projeto de lei Henry Borel, em Brasília. (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)
***ARQUIVO***BRASÍLIA, DF, 24.05.2022 - O presidente Jair Bolsonaro (PL) durante cerimônia de sanção do projeto de lei Henry Borel, em Brasília. (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - O presidente Jair Bolsonaro (PL) afirmou nesta quarta-feira (15) que o jornalista inglês Dom Phillips, que está desaparecido na Amazônia, "era mal visto na região" porque fazia reportagens contra garimpeiros e que deveria ter tido mais atenção "consigo próprio".

Segundo o chefe do Executivo, o repórter estrangeiro e o indigenista brasileiro Bruno Pereira, que também está desaparecido, "resolveram entrar numa área completamente inóspita sozinhos, sem segurança e aconteceu o problema".

Também nesta quarta, o primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson, afirmou estar "profundamente preocupado" com o fato de seu conterrâneo ainda não ter sido encontrado na Amazônia.

Bolsonaro comentou o caso, mas não falou sobre a afirmação de Johnson.

"Esse inglês era mal visto na região, porque fazia muita matéria contra garimpeiros, questão ambiental, então, naquela região lá, que é bastante isolada, muita gente não gostava dele. Ele tinha que ter mais que redobrada atenção para consigo próprio e resolveu fazer uma excursão. A gente não sabe se alguém viu e foi atrás dele, lá tem pirata no rio, lá tem tudo que possa imaginar lá", afirmou.

O mandatário disse que os dois desaparecidos deveria estar armados para se protegerem na região.

"É muito temerário você andar naquela região sem estar devidamente preparado fisicamente e também com armamento devidamente autorizado pela Funai, que pelo que parece não estavam".

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos