Bolsonaro diz que fala de Lula sobre Ku Klux Klan é a 'mais covarde ofensa ao povo brasileiro'

***ARQUIVO*** BRASÍLIA, DF,  BRASIL,  15-08-2022 -  O presidente Jair Bolsonaro participa de abertura de exposição alusiva ao bicentenário da independência do Brasil, no Palácio do Planalto.  (Foto: Gabriela Bilo /Folhapress)
***ARQUIVO*** BRASÍLIA, DF, BRASIL, 15-08-2022 - O presidente Jair Bolsonaro participa de abertura de exposição alusiva ao bicentenário da independência do Brasil, no Palácio do Planalto. (Foto: Gabriela Bilo /Folhapress)

FOLHAPRESS - O presidente Jair Bolsonaro (PL) rebateu, nesta sexta-feira (9), seu rival na disputa presidencial Luiz Inácio Lula da Silva (PT), sobre as falas do petista que comparou os atos bolsonaristas no 7 de Setembro a uma reunião da Ku Klux Klan - movimento supremacista americano.

Bolsonaro afirmou que a fala de Lula foi a "mais covarde ofensa" ao povo brasileiro.

"Associar as milhões de famílias que foram pacificamente às ruas manifestar seu amor pelo Brasil no dia de nossa Independência a um grupo terrorista, racista e antissemita, como a Ku Klux Klan, é de longe a maior e mais covarde ofensa ao povo brasileiro que já vi em minha vida", escreveu o presidente em suas redes sociais.

O mandatário também aproveitou para atacar Lula, como vem fazendo nos últimos dias, o chamando de "ex-presidiário" que quer "voltar à cena do crime".

"É um ex-presidiário xingando aqueles que vivem suas vidas de forma honesta e justa", acrescentou.

Bolsonaro também afirmou que atacar os valores de um povo com o que chamou de rótulos desprezíveis e abomináveis é uma forma covarde de promover a desunião do povo. Ainda criticou Lula por banalizar "assuntos tão sérios e graves".

"Quem acusa o nosso povo trabalhador e honesto de cultivar ideias perversas, desconhece sua essência pacífica e fraterna. Os brasileiros carregam dentro de si a diversidade. Isso é indissociável! Ideais totalitários, como nazismo e comunismo, JAMAIS prosperarão em nossas terras!", escreveu o presidente.

"Temos um povo maravilhoso, direito, que respeita as leis e enfrenta as maiores dificuldades muitas vezes com um sorriso no rosto. Usar daqueles que seguem o caminho do mal, do crime, para rotular toda uma nação é, também, atacá-la, porque os brasileiros repudiam essas condutas", completou.

Mais cedo nesta sexta-feira (9), a campanha de Bolsonaro já havia acionado o TSE (Tribunal Superior Eleitoral) pedindo para que a campanha petista retire do ar o vídeo no qual Lula faz a comparação com a Ku Klux Klan. (Renato Machado)