Bolsonaro diz que há 'impasse' sobre reajuste salarial e que aumento linear de 5% 'desagrada todo mundo'

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

BRASÍLIA — O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta sexta-feira que há um "impasse" sobre o reajuste de servidores federais. De acordo com Bolsonaro, a proposta de um aumento linear de 5% a todos os funcionários "desagrada a todo mundo".

Em entrevista à rádio Metrópoles, de Cuiabá (MT), o presidente lembrou que a primeira alternativa do governo era dar reajuste apenas para policiais e agentes penitenciários, mas que houve insatisfação de outras carrerias e ameaças de judicialização.

Segundo ele, surgiu a possbilidade do reajuste linear, mas também houve insatisfação:

— Apareceu uma outra oportunidade, que parece que desagrada todo mundo, a possibilidade de dar 5% para todo mundo. Desagrada a todo mundo essa possibilidade.

Bolsonaro disse que outra alternativa é, além do reajuste de 5%, também equiparar as carrerias da Polícia Rodoviária Federral (PRF) com a Polícia Federal (PF).

— Está nesse impasse criado. O que apareceu, outra possibilidade agora, que vai desagradar a Polícia Federal. Mantém 5% para todo mundo e faz a isonomia dos policiais rodoviários federais com os agentes da Polícia Federal, que há um certo distanciamento ali.

O presidente reconheceu, contudo, que isso pode desagradar a PF e pediu sugestões de alternativas.

— Isso, da minha parte, eu faço agora. Como vai se comportar a Polícia Federal? Ela vai dizer que está contra, não quer, o que vai acontecer? Peço a todos que estão ouvindo, (que) se coloquem no meu lugar e apresentem alternativas. Eu quero ajudar a todos os servidores no Brasil.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos