Bolsonaro diz que inglês desaparecido na Amazônia era 'malvisto na região’

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta quarta-feira que o jornalista inglês Dom Phillips, desaparecido há 10 dias na região do Vale do Javari, no Amazonas, era "malvisto" na região por ter feito reportagens contra garimpeiros. Segundo Bolsonaro, deveria ter "redobrado atenção consigo próprio" antes de fazer uma "excursão".

Phillips e o indigenista Bruno Pereira estão desaparecidos desde o dia 5. No último domingo, a Polícia Federal (PF) afirmou que foram encontrados uma mochila e documentos pertencentes à dupla. Na sexta-feira, a PF também informou ter encontrado "material orgânico aparentemente humano" na região.

— Esse inglês, ele era malvisto na região. Porque ele fazia muita matéria contra garimpeiro, questão ambiental. Aquela região, região bastante isolada, muita gente não gostava dele. Ele tinha que ter mais que ter redobrado atenção consigo próprio. E resolveu fazer uma excursão — disse Bolsonaro, em entrevista à jornalista Leda Nagle, transmitida no Youtube,

O presidente ainda afirmou que, caso os dois tenham sido mortos, os corpos estariam dentro d’água.

— Pelo que tudo indica, se mataram os dois, se mataram, espero que não, estão dentro d’água. Dentro d’água, pouca coisa vai sobrar. Peixe come. Não sei se tem piranha lá no Javari

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos