Bolsonaro diz que lockdown está na contramão do que o povo quer: 'Sugiro que façam o que eu faço'

João de Mari
·2 minuto de leitura
Brazil's President Jair Bolsonaro speaks during a ceremony to present the government's agenda to the newly elected mayors, at the Planalto Presidential Palace, in Brasilia, Brazil, Feb. 23, 2021. (AP Photo/Eraldo Peres)
Bolsonaro diz que lockdown está na contramão do que o povo quer: 'Sugiro que façam o que eu faço' (Foto: AP Photo/Eraldo Peres)

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) criticou os governantes que decretaram lockdown por diversas cidades brasileiras para tentar conter o avanço da Covid-19, durante evento no Ceará nesta sexta-feira (26). Bolsonaro afirmou que “esses que fecham tudo estão na contramão do que o povo quer”.

“O povo não consegue ficar mais dentro de casa. O povo quer trabalhar. Esses que fecham tudo e destroem empregos estão na contramão daquilo que o povo quer”, disse Bolsonaro a apoiadores.

Leia também

O presidente ainda mandou um recado para quem ele considera criticá-lo, sugerindo que “façam o que ele faz”. Ele voltou a defender a flexibilização do isolamento social.

“Aos políticos que me criticam, sugiro que façam o que eu faço. Tenho um prazer muito grande de estar no meio de vocês. Dizer a esses políticos do Executivo, o que eu mais ouvi por aqui é: ‘presidente, eu quero trabalhar’”, concluiu o presidente.

Bolsonaro participava de evento no Ceará, ao lado do ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, e o ministro do Turismo, Gilson Machado, para assinar três ordens de serviço para a retomada de três obras que estavam suspensas.

A travessia urbana de Tianguá, parada desde 2011, o traçado da rodovia que liga os municípios Frios e Umirim, na BR-222, e o viaduto de Horizonte, na BR-166.

Mais cedo, o governador do Ceará, Camilo Santana (PT), afirmou que iria rejeitar o encontro com o presidente pelo risco de aglomeração em meio à crise do coronavírus e o aumento de casos da Covid-19.

Lockdown pelo Brasil

A fala do presidente acontece durante uma série de piora em casos de Covid-19 no país. Diversos estados estão restringindo a circulação de pessoas e determinando medidas de fechamento.

O governo de Santa Catarina anunciou um lockdown para este final de semana em todo o estado. A decisão prevê que o funcionamento de serviços não essenciais ficará suspenso das 23h de hoje até as 6h de segunda-feira (1°).

O governador Ibaneis Rocha decidiu decretar ‘lockdown’ no Distrito Federal a partir de segunda (1°). ”Vamos fechar tudo, exceto serviços essenciais, das 20h às 5h”, anunciou.

O governo de São Paulo anunciou um toque de recolher noturno em todo estado após registrar o recorde de internações por Covid-19. A medida de restrição de circulação anunciada pelo governador João Doria valerá das 23h às 5h a partir desta sexta-feira (26) e seguirá até o dia 14 de março.