Bolsonaro diz que Mercosul não pode ser 'sinônimo de ineficiência'

BRASÍLIA — Em um discurso repleto de críticas à condução atual do Mercosul, durante cúpula de chefes de Estado dos países-membros, o presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta quinta-feira que o bloco não pode ser visto como "sinônimo de ineficiência" e que o "Brasil tem pressa" para ver mudanças nas regras.

— Não podemos deixar que o Mercosul continue a ser visto como sinônimo de ineficiência, desperdício de oportunidades e restrições comerciais. De modo a superarmos essa imagem negativa do bloco, o foco do Brasil tem privilegiado a modernização da agenda econômica do Mercosul — discurso Bolsonaro

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos