Bolsonaro diz que Michelle aprendeu Libras porque falava alto e que pede dinheiro todo dia

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
*Arquivo* BRASÍLIA, DF, 08.03.2022 - A primeira-dama, Michelle Bolsonaro. (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)
*Arquivo* BRASÍLIA, DF, 08.03.2022 - A primeira-dama, Michelle Bolsonaro. (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - O presidente Jair Bolsonaro (PL) disse a apoiadores, nesta quarta-feira (27), que a primeira-dama, Michelle, aprendeu Libras porque falava alto em casa e que ela pede dinheiro todo dia.

A fala de cunho machista e em tom de piada foi feita no cercadinho no Palácio da Alvorada.

"Meu salário bruto de presidente, não tô reclamando não tá, é R$ 33 mil. Não tô reclamando, não. Tenho tudo de graça. Não gasto quase nada do meu salário. Quem gasta é a mulher", disse, rindo.

"Inclusive, todo dia quando levanto ela me pede R$ 5 mil", afirmou. Quando questionado por um apoiador para quê, completou: "Não sei, nunca dei".

Segundo o mandatário, ele aprendeu a brincadeira com o humorista Matheus Ceará, do programa A Praça é Nossa, do SBT.

Bolsonaro, então, continuou falando sobre Michelle com apoiadores e disse que ela falou muito bem na convenção do PL, no último domingo.

Depois, emendou em uma outra piada de tom machista. "Como ela falava muito alto comigo em casa, eu falei: tu vai aprender Libras. Aí ela aprendeu Libras", afirmou, rindo.

A primeira-dama fez um raro discurso na convenção do partido no último domingo. A campanha aposta em intensificar a participação de Michelle na campanha para reduzir a rejeição de Bolsonaro entre as mulheres.

Em outro gesto de aproximação dela com a campanha do marido, Michelle também participou da convenção em que o PP oficializou o apoio ao mandatário.

A primeira-dama também acompanhou o presidente e ministros a pé no trajeto do Palácio do Planalto até o Congresso Nacional, onde foi realizado o encontro do partido.

Em maio, Michelle já havia se filiado ao PL com o intuito de intensificar sua participação nas eleições. No mesmo mês, ela havia tido ampla exposição pública ao fazer um pronunciamento em cadeia nacional de TV e rádio em comemoração ao Dia das Mães.

A avaliação do núcleo que define a estratégia eleitoral de Bolsonaro é a de que Michelle é carismática e pode ajudar a humanizar a imagem do chefe do Executivo, que conta com a rejeição de 61% das mulheres, segundo pesquisa do Datafolha.

O mandatário está em segundo lugar nas pesquisas de intenção de voto, atrás do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

O presidente coleciona polêmicas com declarações machistas desde quando era deputado federal. Em 2018, outras campanhas exploraram a fala de Bolsonaro de que teve uma filha mulher numa "fraquejada".

Bolsonaro é pai de quatro homens (Flávio, Eduardo, Carlos e Jair Renan) e uma mulher, Laura, a mais nova.

O chefe do Executivo também já foi condenado por fazer uma insinuação sexual contra a jornalista Patrícia Campos Mello, repórter da Folha de S.Paulo, em fevereiro de 2020. À época, usou o termo "furo" para se referir ao orifício do corpo da repórter. A palavra é um jargão jornalístico para se referir a uma informação exclusiva.

No final de junho, a 8ª Câmara de Direito Privado do TJ-SP (Tribunal de Justiça de São Paulo) manteve a condenação de Bolsonaro e elevou a indenização para R$ 35 mil.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos