Bolsonaro diz que não pode garantir que não há corrupção em todo o governo federal

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·1 min de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Jair Bolsonaro
    38.º presidente do Brasil

O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta segunda-feira que não pode garantir que não há corrupção em seu governo, porque não pode "dar conta de mais de 20 mil servidores comissionados". Bolsonaro disse, contudo, que a grande maioria de servidores são honestos e que, se surgir "qualquer problema", será investigado.

— Não vou dizer que meu governo não tem corrupção, porque a gente não sabe. Se tiver qualquer problema no meu governo, a gente vai investigar aí. Eu não posso dar conta de mais de 20 mil servidores comissionados, ministérios com mais de 300 mil funcionários. A grande maioria são pessoas honestas — disse Bolsonaro, em conversa com apoiadores no Palácio da Alvorada.

Bolsonaro é investigado no Supremo Tribunal Federal (STF) pela suspeita de ter praticado prevaricação no caso da vacina Covaxin. O deputado federal Luís Miranda (DEM-DF) e o irmão dele, o servidor concursado Luís Ricardo Miranda, apresentaram ao presidente suspeitas de irregularidades na compra do imunizante.

De acordo com eles, Bolsonaro teria se comprometido a repassar as suspeitas para a Polícia Federal (PF), o que não ocorreu. No último dia 23 de novembro, a ministra Rosa Weber prorrogou as investigações, a pedido da PF, por mais 45 dias.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos