Bolsonaro diz que não vai vacinar sua filha: 'espero que não haja interferência do Judiciário'

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·1 min de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Jair Bolsonaro
    38.º presidente do Brasil

BRASÍLIA — O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta segunda-feira que espera que não haja "interferência" do Judiciário na vacinação de crianças contra a Covid-19 e que sua filha mais nova, Laura, não será imunizada.

— Espero que não haja interferência do Judiciário. Espero. Porque minha filha não vai se vacinar. Deixar bem claro. Tem 11 anos de idade — disse Bolsonaro, pouco após chegar a São Francisco do Sul (SC), onde passará uma semana de folga.

Bolsonaro afirmou que ainda há "muita dúvida" no mundo inteiro sobre o tema, apesar de diversos países já imunizarem essa faixa etária.

— A questão da vacina para criança é muito incipiente ainda. Temos muito…Nós, não. O mundo ainda tem muita dúvida.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos