Bolsonaro diz que 'pessoalmente' gosta de Baleia Rossi, mas critica apoio da esquerda

Daniel Gullino e Gustavo Maia
·1 minuto de leitura

BRASÍLIA — O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta segunda-feira que "pessoalmente" gosta do deputado federal Baleia Rossi (MDB-SP), candidato a presidência da Câmara, mas criticou o fato de ele ter o apoio de partidos de esquerda. Sem citar nomes, Bolsonaro chamou Baleia de "candidato do outro lado", já que ele é o principal adversário de Arthur Lira (PP-AL), que tem o apoio do Palácio do Planalto.

— Nada pessoalmente contra o candidato do outro lado. Pessoalmente. Gosto dele, pessoalmente. Agora ele tá junto com PT, PCdoB e PSOL. Não preciso falar mais nada — disse Bolsonaro a apoiadores no Palácio da Alvorada.

Apesar de Bolsonaro incluir o PSOL entre os partidos que apoiam Baleia, a legenda ainda não definiu se fará parte do bloco ou se terá candidato próprio.

Na mesma conversa, o presidente reclamou ao menos três vezes de que, segundo eles, nem todos os deputados ligados ao agronegócio estão apoiando o "nosso candidato", em referência a Lira.

— O mínimo que eu peço para os parlamentares do campo, que eu tenho profunda gratidão e apreço por eles, é que vote no nosso candidato pra Mesa, pra gente não deixar mais caducar medidas provisórias. Caducou projeto de lei da reforma do campo, que era a regularização fundiária. Deixou caducar. Matou o campo. Nós podíamos ter todo o campo legalizado onde o homem pudesse fazer seus empréstimos, seus negócios. E não pôde fazer por que? Porque o presidente da Câmara deixou caducar. E agora eu vejo o pessoal do agronegócio, alguns poucos, é lógico, apoiando um candidato que está do lado da esquerda.