Bolsonaro diz que planeja encontro com Trump antes das eleições

***ARQUIVO*** BRASÍLIA, DF, 07.06.2022 - O presidente Jair Bolsonaro  no Palácio do Planalto. No evento o presidente fez duras críticas ao STF. (Foto: Gabriela Bilo/Folhapress)
***ARQUIVO*** BRASÍLIA, DF, 07.06.2022 - O presidente Jair Bolsonaro no Palácio do Planalto. No evento o presidente fez duras críticas ao STF. (Foto: Gabriela Bilo/Folhapress)

ORLANDO, EUA (FOLHAPRESS) - O presidente Jair Bolsonaro (PL) disse neste sábado (11) que ainda mantém contato com o ex-presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, e que pretende encontrar-se pessoalmente com o republicano antes das eleições brasileiras deste ano, que acontecerão em outubro.

"Conversei com ele essa semana. Convidei, como sempre. Ele quer, dois meses antes da eleição, se encontrar comigo, aqui [nos EUA] ou lá [no Brasil]", disse Bolsonaro, em Orlando, na Flórida, aonde viajou para inaugurar um vice-consulado do Brasil.

Trump vive no mesmo estado, a Flórida, mas Bolsonaro afirmou que optou por não se encontrar com o ex-presidente desta vez para não ter que estender a viagem. Ele deve viajar de volta ao Brasil ainda neste sábado.

Nesta semana, o presidente brasileiro teve seu primeiro encontro com o mandatário americano, Joe Biden, rival de Trump na eleição americana de 2020, e disse ter ficado "maravilhado" com a reunião. Bolsonaro havia dito, antes do encontro, que Trump tinha ficado no passado e que agora tratava com Biden.

"Não vim aqui tratar desse assunto [Trump]. Já é um passado. Vocês sabem que eu tive um excelente relacionamento com o presidente Trump. O presidente agora é Joe Biden, é com ele que eu converso, ele é o presidente e não se discute mais esse assunto", afirmou na quinta-feira. O presidente brasileiro sempre se disse fã de Trump, revelou a torcida por sua reeleição em 2020 e já ecoou o discurso fantasioso de que derrota dele se deveu a fraudes.

Bolsonaro viajou aos Estados Unidos para participar da Cúpula das Américas, que aconteceu em Los Angeles, após Biden reforçar o convite por meio de emissários. Os dois presidentes tiveram uma reunião bilateral à margem do evento.

Além de inaugurar o vice-consulado em Orlando neste sábado, Bolsonaro se encontrará com apoiadores em uma igreja evangélica e deve participar também de uma motociata na cidade, onde prometeu respeitar a legislação de trânsito. "Aqui não tem como furar sinais. No Brasil as pessoas acertam com forças de segurança. Estamos em outro local, vamos respeitar as regras aqui do país", afirmou o presidente.

Orlando também vai sediar um encontro de personalidades conservadoras em que estará presente o blogueiro bolsonarista Allan dos Santos, condenado à prisão no Brasil e considerado foragido. O presidente disse que não combinou um encontro com ele, mas que não recusaria a conversa.

"Se ele estiver presente, falo com ele. É um cidadão brasileiro. Se expressou, se foi bem ou mal, mas sua pena jamais poderia ser ameaça de prisão", afirmou. Questionado se o gesto poderia ser visto como uma afronta ao Supremo Tribunal Federal, que ordenou a prisão de Santos por ameaçar autoridades e espalhar mentiras, o presidente respondeu que "os ministros precisam entender que não são deuses. Todos somos autoridades subordinadas à Constituição."

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos