Bolsonaro diz que recepção a Lula por Macron foi provocação

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·1 min de leitura
Presidente Jair Bolsonaro durante cerimônia no Palácio do Planalto
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

Por Lisandra Paraguassu

BRASÍLIA (Reuters) - O presidente Jair Bolsonaro considerou uma "provocação" a recepção dada pelo presidente da França, Emmanuel Macron, ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva na semana passada, em Paris.

Em entrevista a uma rádio de Salvador (BA), Bolsonaro foi perguntado se considerava a recepção ao ex-presidente, recebido com honras de chefe de Estado, uma provocação. Bolsonaro disse que sim e atacou o presidente francês.

Segundo Bolsonaro, Macron "sempre foi contra" seu governo por ser um concorrente em relação a exportações agrícolas e "sempre bateu" em sua gestão pelas questões ambientais.

"Parece que é uma provocação sim. Será que ele não sabe quem foi o Lula aqui?", disse Bolsonaro. "O que interessa para alguns países do mundo é ter alguém sentado nessa cadeira que eu estou aqui simpático à política deles."

Bolsonaro disse ainda que Macron teria "um problema" com ele e que os ataques ao Brasil são injustos.

"Interessa mais a ele (Macron) ter uma pessoa passiva, corrupta como é o Lula, aliado dele, no futuro do que eu", completou.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos