Bolsonaro diz que Salles é um ministro excepcional, mas enfrenta setores aparelhados do MP

·1 minuto de leitura
Ministro Ricardo Salles

Por Ricardo Brito

BRASÍLIA (Reuters) - O presidente Jair Bolsonaro saiu em defesa nesta quinta-feira de Ricardo Salles, chamando o titular do Meio Ambiente de "excepcional ministro", e se queixou de dificuldades que ele tem tido com "setores aparelhados" do Ministério Público, um dia após ter sido alvo de operação da Polícia Federal que apura esquema de facilitação e contrabando de madeiras nobres extraídas ilegalmente no país.

"Temos problemas, por exemplo. O ministro Ricardo Salles, um excepcional ministro, mas as dificuldades que ele tem junto a setores aparelhados do Ministério Público, os xiitas ambientais e as dificuldades são enormes", disse Bolsonaro, em sua tradicional live semanal.

A ação contra Salles na quarta-feira, determinada pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes, resultou na busca e apreensão de documentos e materiais eletrônicos em endereços ligados ao ministro, bem como a quebra de sigilos bancários e fiscal dele de janeiro de 2018 até maio deste ano.

Na operação contra Salles não houve qualquer participação do Ministério Público Federal --que chegou a reclamar não ter sido ouvido para avaliar as medidas a serem tomadas.

Na transmissão, Bolsonaro disse que não é só a ministra da Agricultura, Tereza Cristina, a responsável por ajudar o campo a produzir mais e citou o ministro do Meio Ambiente e o governo federal também.

FRANÇA

O presidente rebateu as alegações do ministro do Comércio Exterior do país, Franck Riester, de que não vai confirmar o acordo de livre comércio da União Europeia com o Mercosul caso o Brasil não mude a sua política ambiental.

Para Bolsonaro, há interesses comerciais em defender essas posições porque o Brasil disputa mercados com produtos europeus.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos