Bolsonaro diz que sempre se busca, de maneira ou outra, 'se perpetuar no poder'

Jair Bolsonaro em Belo Horizonte (MG) (Foto: DOUGLAS MAGNO/AFP via Getty Images)
Jair Bolsonaro em Belo Horizonte (MG) (Foto: DOUGLAS MAGNO/AFP via Getty Images)

O presidente Jair Bolsonaro (PL) afirmou nesta sexta-feira (26) que era a favor do fim da reeleição para presidente quando ainda era deputado federal, mas que a questão é “complicada”.

Segundo ele, sempre se busca, de maneira ou outra, “se perpetuar no poder”.

“O que eu vejo no momento? Não tem ninguém parecido com meu perfil para continuar na Presidência, e eu resolvi disputar a reeleição por aí”, falou.

“Mas realmente a reeleição tem um desgaste grande para os cofres públicos, é que sempre se busca uma maneira ou outra de se perpetuar no poder. Isso é natu… isso é quase comuníssimo de acontecer”, seguiu ele.

A declaração do mandatário ocorreu durante o programa Pânico, da Jovem Pan.

Prisão

Durante a entrevista, Bolsonaro também disse que seu filho, o vereador Carlos Bolsonaro (Republicanos-RJ), é "visado" para ser preso por fake news.

O chefe do Executivo comentava sobre a prisão do deputado federal e aliado Daniel Silveira (PTB-RJ).

“Alguém falou que faltava eu tomar providência. Como é que vou tomar se a Câmera falou que está certa a prisão dele? Eu não posso brigar com a Câmera inteira”, argumentou.

Bolsonaro relembrou que concedeu o indulto presidencial ao parlamentar quando ele foi condenado pelo STF (Supremo Tribunal Federal) a oito anos e nove meses de prisão.

“Eu não posso arranjar confusão com a minha consciência. Daqui a pouco prende um filho meu por fake news, como o Carlos é o tempo todo é visado, e agora eu vou falar que não pode ser preso? E o outro lá [Daniel Silveira], que falou besteira, ninguém nega isso aí. Não tem cabimento acontecer essas questões no Brasil.”

Qual a data das Eleições 2022?

O primeiro turno das eleições será realizado no dia 2 de outubro, um domingo. Já o segundo turno – caso necessário – será disputado no dia 30 de outubro, também um domingo.

Veja a ordem de escolha na urna eletrônica nas Eleições 2022

  1. Deputado federal (quatro dígitos)

  2. Deputado estadual (cinco dígitos)

  3. Senador (três dígitos)

  4. Governador (dois dígitos)

  5. Presidente da República (dois dígitos)

*Nota em atualização