Bolsonaro diz se sentir como presidiário sem tornozeleira no Alvorada

·1 min de leitura
***ARQUIVO***BRASÍLIA, DF, 31.03.2022 - O presidente Jair Bolsonaro (PL) participa de cerimônia de cerimônia de despedida dos ministros que deixam o governo para concorrerem as eleições e de posse dos novos ministros que os substituem, no Palácio do Planalto, em Brasília. (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)
***ARQUIVO***BRASÍLIA, DF, 31.03.2022 - O presidente Jair Bolsonaro (PL) participa de cerimônia de cerimônia de despedida dos ministros que deixam o governo para concorrerem as eleições e de posse dos novos ministros que os substituem, no Palácio do Planalto, em Brasília. (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)

CUIABÁ, MT (FOLHAPRESS) - O presidente Jair Bolsonaro (PL) afirmou nesta terça-feira (19), durante encontro com evangélicos em Cuiabá (MT), que se sente como um "presidiário sem tornozeleira eletrônica" quando está sozinho no Palácio da Alvorada, residência oficial.

A fala foi transmitida ao vivo pelo YouTube na conta do senador Wellington Fagundes (PL), pré-candidato à reeleição.

Bolsonaro falou sobre as dificuldades do trabalho como presidente. "Por melhor que seja a residência onde eu esteja, o Palácio da Alvorada, com tudo que se possa imaginar, o silêncio e a solidão é ensurdecedora, muitas vezes me sinto ali um presidiário sem tornozeleira eletrônica."

O presidente foi recebido em Cuiabá pelo governador Mauro Mendes (União Brasil) e partiu do aeroporto para a Igreja Comunidade das Nações, em Cuiabá.

O trajeto foi feito por uma motociata que contou com 325 motocicletas cadastradas, segundo a Polícia Militar de Mato Grosso. A expectativa inicial dos organizadores era de que a motociata contasse com 5.000 veículos.

Durante o encontro na igreja, Bolsonaro enfatizou estar em uma "missão" como presidente da República. "Cada um de nós tem a sua cruz, sabendo quem é o Senhor nos vencemos qualquer obstáculo", falou o presidente.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos