Bolsonaro diz a TV americana que volta da esquerda ao Brasil deixará Estados Unidos 'isolado'

Em entrevista ao jornalista americano Tucker Carlson, da Fox News, o presidente Jair Bolsonaro afirma que sua eleição em 2018 foi "quase um milagre", e que caso a esquerda volte à Presidência, em referência ao ex-presidente Lula, os Estados Unidos se tornarão "um país isolado" no continente. O trecho foi exibido na quarta-feira à noite no canal da TV americana, e publicado pelo jornalista em suas redes sociais hoje.

Malu Gaspar: Bolsonaro só demitiu Guimarães pelas eleições. As mulheres sabem (e votam)

Liberdade de expressão: Brasil cai 58 posições em ranking internacional desde 2015

— Se a esquerda voltar ao poder, em minha visão, ela nunca deixará o poder, e esse país seguirá o mesmo caminho da Venezuela, Argentina, Chile, Colômbia. O Brasil será mais um vagão deste trem — disse o presidente, complementando:

— Os perdedores serão a população brasileira e a própria esquerda. Toda a América do Sul será pintada de vermelho, se você me entende, e os EUA se tornarão um país isolado.

O apresentador Tucker Carlson é uma das vozes mais proeminentes da televisão americana ligada à direita, e está de passagem pelo Brasil. Nos últimos dias, além de Bolsonaro, entrevistou também o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PL-SP), e o assessor especial da Presidência da República para assuntos internacionais, Filipe Martins. A entrevista completa com o presidente será divulgada nesta quinta-feira no programa de Carlson, uma das maiores audiências da Fox News.

Relembre: Eduardo Bolsonaro chama prefeito de NY de 'marxista' em entrevista a programa dos EUA

Filipe Martins afirmou que Bolsonaro falou mal do ex-presidente Lula durante encontro com o presidente americano Joe Biden, no início do mês. A entrevista foi veiculada na última terça-feira.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos