Bolsonaro é alvo de um processo judicial a cada seis dias

·1 minuto de leitura
Brazilian President Jair Bolsonaro delivers a speech during the signing ceremony of the Provisional Measure that changes the rules for fuel trade, at Planalto Palace in Brasilia, on August 11, 2021. - Bolsonaro questioned once again the reliability of the upcoming elections in Brazil, a day after Congress rejected a proposal to alter the electronic voting system that he criticizes, and added that the bill was not approved because part of the lawmakers had been blackmailed, but did not give further details. (Photo by EVARISTO SA / AFP) (Photo by EVARISTO SA/AFP via Getty Images)
Entre o acervo de 160 processos, 27,5% contestam ações do presidente na pandemia
  • A Advocacia-Geral da União (AGU) defende Bolsonaro em 160 processos

  • São frequentes pedidos para anular indicações e exonerações do governo

  • Essas ações são movidas por pessoas comuns que questionam ações do presidente

Desde que assumiu a Presidência da República, em 2019, Jair Bolsonaro se tornou alvo de um processo judicial a cada seis dias, segundo dados obtidos pelo Globo via Lei de Acesso à Informação. 

São ações movidas por pessoas comuns, em sua maioria, que, entre outras coisas, questionam a atuação do chefe do Executivo durante a pandemia da Covid-19, criticam o envolvimento dos filhos dele na administração e questionam o uso da máquina pública para proveito pessoal.

A Advocacia-Geral da União (AGU) defende Bolsonaro em 160 processos, distribuídos por tribunais de 17 estados e do Distrito Federal ao longo de dois anos e oito meses. 

O número é maior do que a quantidade de ações movidas contra os ex-presidentes Fernando Henrique (PSDB) e Luiz Inácio Lula da Silva (PT), que ficaram oito anos no cargo, e a ex-presidente Dilma Rousseff, que exerceu a Presidência por cinco anos e oito meses.

Entre o acervo de 160 processos, 27,5% contestam ações do presidente na pandemia. Também são frequentes pedidos para anular indicações e exonerações do governo (16,25%) ou impedir o uso da máquina pública por parte de Bolsonaro (8,75%).

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos