Bolsonaro é criticado por gasto de R$ 27,6 milhões em cartão corporativo

Milhões gastos com sorvetes, lanches e hotéis foram condenados nas redes sociais

Informações sobre gastos em cartão corporativo de Bolsonaro estavam sob sigilo de 100 anos, revelados nesta quinta-feira (12). (Foto: REUTERS/Ueslei Marcelino)
Informações sobre gastos em cartão corporativo de Bolsonaro estavam sob sigilo de 100 anos, revelados nesta quinta-feira (12). (Foto: REUTERS/Ueslei Marcelino)
  • Bolsonaro é alvo de críticas após serem revelados os gastos com o cartão corporativo em quatro anos;

  • Informação estava sob sigilo, mas veio a público hoje (12);

  • Ex-presidente gastou R$ 27,6 milhões, incluindo R$ 8 mil em sorvetes e R$ 3 mil no McDonalds.

O ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) foi alvo de críticas nesta quinta-feira (12) após serem revelados os gastos de R$ 27,6 milhões no cartão corporativo entre 2019 e 2022. O assunto se tornou um dos mais comentados no Twitter e um dos mais buscados no Google.

Nas redes sociais, aliados do presidente Lula (PT) condenaram a atitude do antigo mandatário.

“Haja leite condensado! Com a quebra do sigilo, descobrimos que Bolsonaro gastou R$ 1,46 milhão em um ÚNICO hotel e R$ 362 mil em uma mesma padaria com o cartão corporativo. Dava pra pagar estadia por 8 ANOS em diárias! O ‘homem simples’ era o maior vagabundo mamateiro (sic) do país!”, escreveu o deputado eleito Guilherme Boulos.

A deputada eleita Erika Hilton também teceu críticas a Bolsonaro. “Um cálculo rápido: Bolsonaro gastou, em média, cerca de 18 mil reais por dia no cartão coorporativo - em cada um dos seus 1460 dias de governo. Pra começo de história”.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.
Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.
Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Com o que Bolsonaro gastou?

Dos R$ 27,6 milhões usados ao longo dos quatro anos de mandato, estavam:

R$ 13,7 milhões em hotéis, sendo:

  • R$ 1,46 milhão apenas no Ferraretto Hotel, no Guarujá (SP);

R$ 10,2 milhões em alimentação, sendo:

  • R$ 8,6 mil em sorveterias

  • Cerca de R$ 408 mil em peixarias

  • R$ 581 mil em padarias

  • R$ 3 mil com lanches no McDonalds

As informações foram obtidas pela Fiquem Sabendo – agência de dados públicos especializada na Lei de Acesso à Informação (LAI).

O pedido feito à LAI em 18 de dezembro foi respondido na noite de ontem (11), indicando um link em que constam os dados dos gastos do cartão corporativo de todos os presidentes da República desde 2003, início do primeiro mandato de Lula.