Bolsonaro e filho Eduardo fazem tabelinha entre debate e redes sociais

RIO DE JANEIRO, RJ, 28.10.2022 - O presidente Jair Bolsonaro antes do debate com Lula nos estúdio da TV Globo. (Foto: Eduardo Anizelli/Folhapress)
RIO DE JANEIRO, RJ, 28.10.2022 - O presidente Jair Bolsonaro antes do debate com Lula nos estúdio da TV Globo. (Foto: Eduardo Anizelli/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A campanha de Jair Bolsonaro (PL) e Eduardo Bolsonaro (PL-SP), filho do presidente, fizeram uma tabelinha entre o que era dito no debate na TV Globo nesta sexta-feira (28) e o que era publicado nas redes sociais do deputado federal.

Quando o candidato levantava um tema no confronto com Luiz Inácio Lula da Silva (PT), o parlamentar compartilhava material relacionado nas redes sociais.

Quando Bolsonaro disse que Lula havia retirado de seu programa de governo a ideia de criar um Tribunal de Manaus para julgá-lo por falhas no combate à Covid em Manaus (AM), Eduardo compartilhou um documento com resoluções de um encontro nacional de Direitos Humanos do PT que abordava o assunto. A ideia, no entanto, diferentemente do que disse Bolsonaro no debate, nunca fez parte do programa de governo petista.

Quando Bolsonaro falou que Lula foi ao Complexo do Alemão, no Rio de Janeiro, se encontrar com chefes do tráfico, o que é mentira, seu filho publicou um vídeo relacionado. No material, o major do Bope de Santa Catarina, Felipe Sommer, mente ao dizer que a sigla CPX (Complexo), que estava em boné usado por Lula, significa "cupincha". Sommer está sendo investigado pela Corregedoria da Polícia Militar pela declaração.

No momento em que o presidente disse que Geddel Vieira Lima (MDB) é coordenador de campanha do PT na Bahia, o que não é verdade, Eduardo publicou reprodução de reportagem a respeito de operação da Polícia Federal que encontrou malas de dinheiro em apartamento do ex-ministro.