Bolsonaro e presidentes de Flamengo e Vasco descumprem normas do Ministério da Saúde em reunião

Nesta terça-feira, o presidente da República Jair Bolsonaro se reuniu com os presidentes do Flamengo, Rodolfo Landim, e do Vasco, Alexandre Campello, para debater as possibilidades do retorno do futebol. Porém, as imagens da reunião mostram que os líderes em questão descumpriram as normas do Ministério da Saude em meio á pandemia do novo coronavírus.

RANKING:Os 30 maiores ídolos da história do Flamengo; veja a lista

À mesa de reunião, Bolsonaro, Landim e Campello dividiram espaço com o diretor de relações governamentais, Aleksander Santos, o coordenador médico Márcio Tannure, o senador Flávio Bolsonaro, o ator Mário Frias e o presidente nacional do PTB, Roberto Jefferson, além de outros convidados.

RANKING:Os 30 maiores ídolos da história do Vasco; veja a lista

Entre eles, a distância de 1,5 m não foi respeitada e nenhum dos integrantes estava usando máscaras. Sobre a mesa, também não foi visto nenhum frasco de alcool gel. Nem mesmo os garçons que serviram o almoço apareceram usando proteção.

A medida de isolamento social proposta pelo Ministério da Saúde recomenda que aglomerações sejam evitadas principalmente em espaços fechados.

Nas redes sociais, torcedores do Flamengo compararam as roupas utilizadas por Márcio Tannure. Na última segunda-feira, quando realizou exames para detectar a Covid-19 nos atletas do elenco rubro-negro, esteve com máscaras e outros elementos de proteção.

No almoço, no entanto, não seguiu os protocolos. Nem mesmo quando posou ao lado de Jair Bolsonaro, presenteado como a nova camisa do Flamengo, lançada neste mês.

A Secretaria de Saúde do Distrito Federal divulgou, na última segunda-feira (18), que o número de pessoas infectadas pelo novo coronavírus no Distrito Federal é de 4.618, dos quais 288 estão internados e 66 morreram.