Bolsonaro encerra coletiva com Pai Nosso após pedir beijo hétero

·1 minuto de leitura

Questionado sobre o esquema da Covaxin, o presidente Jair Bolsonaro demonstrou irritação e ameaçou acabar com a entrevista dada em coletiva de imprensa, na tarde desta segunda-feira (12). Na lista de momentos inusitados do dia, Bolsonaro defendeu, mais uma vez, o voto impresso, alegando fraude nas urnas eletrônicas e chegou a pedir que os presentes rezassem um “Pai Nosso” junto com ele. As informações são do jornal O Tempo.

Ao ser questionado sobre encontro com Luiz Fux, presidente do Suprem o Tribunal Federal, brincou: “eu sou Jairzinho paz e amor, rapaz”. Em seguida, o presidente constrangeu um jornalista ao pedir um beijo “hétero”.

Jair Bolsonaro. (AP Photo/Eraldo Peres)
Jair Bolsonaro. (AP Photo/Eraldo Peres)

Para completar, o especialista designado pelo presidente para expor argumentos a respeito do voto eletrônico está em tratamento contra a covid-19, com medicação desconhecida. 

“Você é de onde?”, questionou o chefe do Executivo ao jornalista. “São Paulo”, respondeu o repórter. “Qual seu time?”, retrucou. “Sou corintiano”, disse. “Eu sou porco”, concluiu Bolsonaro.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos