Bolsonaro esbraveja após comparação com Lula: "Pelo amor de Deus"

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·1 min de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Brazilian President Jair Bolsonaro (L)and FIFA president Gianni Infantino, pose for a picture at the Lusail Stadium, the 80,000-capacity venue that will host the FIFA World Cup final in December 2022, around 20 kilometres north of the Qatari capital Doha on November 17, 2021. (Photo by KARIM JAAFAR / AFP) (Photo by KARIM JAAFAR/AFP via Getty Images)
Jair Bolsonaro esteve no Catar e se encontrou com o presidente da Fifa, Gianni Infantino (Foto: KARIM JAAFAR/AFP via Getty Images)
  • Jair Bolsonaro reclamou de ter sido comparado com o ex-presidente Lula

  • Na viagem ao Oriente Médio, Bolsonaro disse que Lula deveria "viajar pelo Brasil"

  • Lula está na Europa, onde se encontrou com Olaf Scholz e Emmanuel Macron

Antes de embarcar de volta ao Brasil, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) reclamou das comparações feitas entre as viagens dele e do ex-presidente Lula (PT), possivelmente adversário de Bolsonaro na eleição presidencial de 2022.

“Eu vi na Globo News: ‘Bolsonaro decepciona, Lula é um sucesso’. Ah, pelo amor de Deus”, declarou Bolsonaro.

O presidente passou seis dias em três países do Oriente Médio: Bahrein, Catar e Emirados Árabes. Bolsonaro participou da Expo 2020, em Dubai, inaugurou a embaixada brasileira no Bahrein e se reuniu com líderes locais.

Já Lula está na Europa desde o dia 13 de novembro e passou pela Alemanha, Bélgica, França e ainda deve passar pela Espanha. Em Paris, o petista foi recebido pelo presidente da França, Emmanuel Macron, e em Berlim encontrou o futuro chanceler alemão, Olaf Scholz.

Na última quarta-feira (17), Bolsonaro já havia comentado a viagem de Lula. O presidente afirmou que o petista teria de “andar pelo Brasil”. Bolsonaro celebrou sua própria viagem, classificada por ele mesmo como “excelente”, com “conversas excepcionais”.

Durante a viagem ao Oriente Médio, Bolsonaro mentiu a líderes locais ao falar que a Amazônia não pega fogo por ser uma floresta úmida – o que não é verdade. Além disso, o presidente fez um comentário homofóbico ao falar sobre Mário Frias, quem “elogiou” por ser heterossexual.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos