Bolsonaro 'escapa' de hotel e pilota moto nas ruas de Guarujá

1 / 1

Bolsonaro 'escapa' de hotel e pilota moto nas ruas de Guarujá

GUARUJÁ, SP (FOLHAPRESS) - O presidente Jair Bolsonaro (PSL) deixou o hotel militar onde está hospedado em Guarujá neste sábado (20) e deu uma volta de moto pela cidade do litoral paulista. Pilotando a moto, Bolsonaro saiu do local às 18h35. O objetivo da "escapada" e o destino não foram divulgados. Vestindo uma camisa de Neymar do clube francês Paris Saint-Germain e o que aparentava ser um colete a prova de balas, o presidente retornou cerca de 20 minutos depois, tirou selfies com apoiadores e respondeu a perguntas de repórteres. Bolsonaro está no Hotel de Trânsito da sede da 1ª Brigada de Artilharia Antiaérea, no Forte dos Andradas, desde quinta-feira (18). Ele informou que deve retornar a Brasília neste domingo (21). Questionado por uma mulher sobre onde tinha sido o passeio de moto e induzido a dizer que foi a uma igreja, ele repetiu Bola de Neve com as mulheres presentes. Quando o tema foi a reforma da Previdência depois do descanso, Bolsonaro disse que estava "acompanhando e se preparando". Ele afirmou ter recebido neste sábado o presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto. "Eu estava acompanhando, se preparando, conversando com o ministro. Recebi o ministro [Campos Neto] hoje aqui, conversou comigo duas horas", relatou. "É a minha vida, estou muito feliz com o que estou fazendo, porque eu estou sentindo que eu posso ajudar a mudar o destino do Brasil. É uma missão, pô. Eu tenho que cumpri-la, tá OK?", afirmou Bolsonaro. O presidente compartilhou nas redes sociais um vídeo com cenas do momento em que é cercado por apoiadores na portaria do local. Mais cedo, Bolsonaro postou uma foto com sua mãe, Olinda Bolsonaro, 93. "Bom ter você comigo nesta Páscoa, mãe! Um abraço a todos!", escreveu em uma rede social. A mãe está com o filho no hotel, conhecido por ter recebido por seis vezes o ex-presidente Lula e a esposa, Marisa Letícia. Um dos principais atrativos da hospedagem é o fato de contar com uma praia privada, a de Monduba. A faixa de areia é protegida porque faz parte de uma área militar. O acesso é possível apenas pela frente do Forte dos Andradas. Na sexta-feira (19), Bolsonaro deixou o hotel para jantar em um clube da cidade e, na volta, em rápida conversa com jornalistas, disse: "Não estou pegando praia. Não tem sol. Estou dando um passeio por aí, dando uma mergulhada, coisa que não fazia há muito tempo". Com a chegada da comitiva presidencial, a rede de internet no bairro onde fica o forte foi incrementada: passou de 3G para 4G. A atualização na tecnologia permite navegação mais rápida. Pai do dono de um hostel que fica perto do forte, o comerciante Abílio Martins Pinto Junior, 62, disse à Folha que percebeu uma grande melhora na velocidade da conexão no estabelecimento. "Está perfeito." Bolsonaro é usuário assíduo de redes sociais e, recentemente, em viagem oficial ao Chile, reclamou da internet lenta no avião presidencial. A hospedaria tem diferentes suítes, campo de futebol, piscina, banheira de hidromassagem e vista ao mar do quarto. Há dentro do complexo moradias de oficiais do Exército e uma espécie de clube. A frequência de Lula no hotel fez com que, na época de seu governo, fosse construída uma suíte específica para receber autoridades. 
O Forte dos Andradas, forma como foi rebatizado o local em homenagem ao patriarca da Independência José Bonifácio de Andrada e Silva (1763-1838), foi a última fortificação a ser construída no país, em 1942. Inicialmente, o lugar levava o nome de Forte do Monduba, por estar ao pé do morro que leva o mesmo nome. Parte dele foi escavado em área de preservação ambiental permanente e é aberto para visitação ao público somente com agendamento prévio. Para hospedagem, o lugar também recebe civis, além de militares. As solicitações precisam ocorrer com ao menos um mês de antecedência.

GUARUJÁ, SP (FOLHAPRESS) - O presidente Jair Bolsonaro (PSL) deixou o hotel militar onde está hospedado em Guarujá neste sábado (20) e deu uma volta de moto pela cidade do litoral paulista.

Pilotando a moto, Bolsonaro saiu do local às 18h35. O objetivo da "escapada" e o destino não foram divulgados.

Vestindo uma camisa de Neymar do clube francês Paris Saint-Germain e o que aparentava ser um colete a prova de balas, o presidente retornou cerca de 20 minutos depois, tirou selfies com apoiadores e respondeu a perguntas de repórteres.

Bolsonaro está no Hotel de Trânsito da sede da 1ª Brigada de Artilharia Antiaérea, no Forte dos Andradas, desde quinta-feira (18). Ele informou que deve retornar a Brasília neste domingo (21).

Questionado por uma mulher sobre onde tinha sido o passeio de moto e induzido a dizer que foi a uma igreja, ele repetiu Bola de Neve com as mulheres presentes.

Quando o tema foi a reforma da Previdência depois do descanso, Bolsonaro disse que estava "acompanhando e se preparando". Ele afirmou ter recebido neste sábado o presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto.

"Eu estava acompanhando, se preparando, conversando com o ministro. Recebi o ministro [Campos Neto] hoje aqui, conversou comigo duas horas", relatou.

"É a minha vida, estou muito feliz com o que estou fazendo, porque eu estou sentindo que eu posso ajudar a mudar o destino do Brasil. É uma missão, pô. Eu tenho que cumpri-la, tá OK?", afirmou Bolsonaro.

O presidente compartilhou nas redes sociais um vídeo com cenas do momento em que é cercado por apoiadores na portaria do local.

Mais cedo, Bolsonaro postou uma foto com sua mãe, Olinda Bolsonaro, 93. "Bom ter você comigo nesta Páscoa, mãe! Um abraço a todos!", escreveu em uma rede social.

A mãe está com o filho no hotel, conhecido por ter recebido por seis vezes o ex-presidente Lula e a esposa, Marisa Letícia.

Um dos principais atrativos da hospedagem é o fato de contar com uma praia privada, a de Monduba. A faixa de areia é protegida porque faz parte de uma área militar. O acesso é possível apenas pela frente do Forte dos Andradas.

Na sexta-feira (19), Bolsonaro deixou o hotel para jantar em um clube da cidade e, na volta, em rápida conversa com jornalistas, disse: "Não estou pegando praia. Não tem sol. Estou dando um passeio por aí, dando uma mergulhada, coisa que não fazia há muito tempo".

Com a chegada da comitiva presidencial, a rede de internet no bairro onde fica o forte foi incrementada: passou de 3G para 4G. A atualização na tecnologia permite navegação mais rápida.

Pai do dono de um hostel que fica perto do forte, o comerciante Abílio Martins Pinto Junior, 62, disse à Folha que percebeu uma grande melhora na velocidade da conexão no estabelecimento. "Está perfeito."

Bolsonaro é usuário assíduo de redes sociais e, recentemente, em viagem oficial ao Chile, reclamou da internet lenta no avião presidencial.

A hospedaria tem diferentes suítes, campo de futebol, piscina, banheira de hidromassagem e vista ao mar do quarto. Há dentro do complexo moradias de oficiais do Exército e uma espécie de clube.

A frequência de Lula no hotel fez com que, na época de seu governo, fosse construída uma suíte específica para receber autoridades.

O Forte dos Andradas, forma como foi rebatizado o local em homenagem ao patriarca da Independência José Bonifácio de Andrada e Silva (1763-1838), foi a última fortificação a ser construída no país, em 1942. Inicialmente, o lugar levava o nome de Forte do Monduba, por estar ao pé do morro que leva o mesmo nome.

Parte dele foi escavado em área de preservação ambiental permanente e é aberto para visitação ao público somente com agendamento prévio.

Para hospedagem, o lugar também recebe civis, além de militares. As solicitações precisam ocorrer com ao menos um mês de antecedência.