Bolsonaro estuda veto à projeto que amplia emendas parlamentares para R$ 20 bi em 2020

Jussara Soares e Daniel Gullino
O presidente Jair Bolsonaro discursa em solenidade no Palácio do Planalto

BRASÍLIA - O governo Bolsonaro considera vetar trechos do projeto de lei, encaminhados pelo próprio Executivo ao Congresso, que permitirá ampliar as emendas parlamentares para algo em torno de R$ 20 bilhões em 2020. Apesar de costurada pelo próprio governo com o Parlamento, integrantes do Planalto alegam que não se tratou de um acordo, mas de uma pressão ao qual o Executivo foi obrigado a ceder em meio a dificuldades de articulação do governo em votações importantes.

O texto que aumenta o poder do Legislativo sobre o Orçamento foi aprovado no plenário do dia 10 de dezembro e tem até o dia 2 de janeiro para ser sancionado ou vetado pelo presidente Jair Bolsonaro. A expectativa do Planalto é que o possível veto, que atende a um pedido do Ministério da Economia, só seja apreciado no Congresso no final de fevereiro. Neste tempo, o Executivo tentará convencer o Parlamento a não derrubá-lo.