Bolsonaro faz campanha no Nordeste e convoca para atos em 7 de Setembro

Presidente Jair Bolsoanro durante cerimônia em Brasília

Por Eduardo Simões

(Reuters) - O presidente Jair Bolsonaro (PL) fez neste sábado o primeiro ato de sua campanha à reeleição na região Nordeste, depois de concentrar seus movimentos nos 10 primeiros dias oficiais de campanha no Sudeste, e, ao participar de comício em Vitória da Conquista, no interior da Bahia, convocou apoiadores às ruas no dia 7 de setembro.

"No próximo dia 7, todos nas ruas! Todos de verde e amarelo para mostrar ao mundo que estamos unidos no mesmo ideal. Mostrar cada vez mais que somos um só povo, uma só raça, um só país", discursou aos apoiadores.

Bolsonaro quer transformar as comemorações do bicentenário da Independência do Brasil em uma demonstração de força, em meio a seus embates constantes com o Judiciário e aos questionamentos sem fundamento que faz às urnas eletrônicas e ao sistema eleitoral.

"Nós somos da paz, somos do bem, mas somos guerreiros também. Tudo faremos contra aqueles que querem roubar a nossa democracia. A democracia se faz no voto, no voto transparente, no voto confiável", afirmou.

O presidente estava acompanhado de seu candidato ao governo do Estado, e também seu ex-ministro, João Roma (PL), e aproveitou a primeira presença desde o início oficial da campanha no Nordeste, região em que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) lidera com folga nas pesquisas, para carregar crianças no colo e nos ombros, tirar fotos com apoiadores e, como faz em quase todos compromissos de campanha, andar de moto.

No palanque durante comício na cidade, Bolsonaro também cantou o Hino Nacional e foi aclamado como "mito" pelos apoiadores.

Na noite de sexta, Bolsonaro compareceu à Festa do Peão de Barretos, interior de São Paulo, onde andou de cavalo na arena do rodeio em um evento tradicional entre o setor do agronegócio, base eleitoral do presidente.

Bolsonaro não tem mais compromissos de campanha previstos para este sábado. Ele ainda não confirmou oficialmente se irá ao debate entre presidenciáveis que será promovido na noite de domingo em pool pela Band TV, TV Cultura, UOL e Folha de S.Paulo. Na sexta, em entrevista ao programa Pânico, da Jovem Pan, Bolsonaro disse que "devia" ir ao debate, mas não cravou presença.

Em mensagem no Twitter neste sábado, Lula confirmou que irá ao debate.