Bolsonaro faz motociata em Orlando e discursa em igreja com Allan dos Santos na plateia

*Arquivo* BRASÍLIA, DF, 08.08.2021 - O presidente Jair Bolsonaro e apoiadores fazem asseio de moto em Brasília. (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)
*Arquivo* BRASÍLIA, DF, 08.08.2021 - O presidente Jair Bolsonaro e apoiadores fazem asseio de moto em Brasília. (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)

ORLANDO, EUA (FOLHAPRESS) - O presidente Jair Bolsonaro (PL) juntou cerca de 350 motocicletas e seus donos em frente a uma igreja evangélica em Orlando, nos Estados Unidos, na manhã deste sábado (11). Em seguida, eles saíram em grupo pelas ruas dos arredores.

Antes da motociata, Bolsonaro discursou dentro da igreja. "O que mais peço a vocês é orações, entendimento, porque nós não podemos errar. Creio que aquela primeira frase do livro de João 8:32 já é uma realidade. A verdade. Outra [frase] que diz que por falta de conhecimento meu povo pereceu. Eu entendo que vocês hoje já entendem o que é a política de verdade no Brasil", afirmou.

Depois, ele fez um novo pronunciamento do lado de fora, onde cerca de 2.000 pessoas, nas estimativas da igreja, esperavam-no no estacionamento. Ele falou de cima de um jipe. Apoiadores agitavam bandeiras e roncavam os motores para demonstrar apoio, sob sol forte e calor de 30ºC.

Bolsonaro viajou aos Estados Unidos para participar da Cúpula das Américas, que aconteceu em Los Angeles, e teve reunião bilateral com o presidente americano, Joe Biden. Em diferentes ocasiões, Bolsonaro ecoou o discurso fantasioso de que houve fraude na eleição que levou o democrata ao poder.

O blogueiro bolsonarista Allan dos Santos --investigado no inquérito das fake news e de atos antidemocráticos e considerado foragido após ter sua prisão decretada pelo ministro do STF Alexandre de Moraes-- estava na plateia do discurso presidencial deste sábado e publicou vídeo em que acompanha o discurso presidencial, nas primeiras fileiras da igreja. Santos veio a Orlando participar do primeiro Congresso Conservador Brasileiro da Flórida, organizado pelo grupo Yes Brazil USA.

Mais cedo, Bolsonaro disse que não combinou um encontro com Santos, mas que não recusaria a conversa. "Se ele estiver presente, falo com ele. É um cidadão brasileiro. Se expressou, se foi bem ou mal, mas sua pena jamais poderia ser ameaça de prisão", afirmou. Questionado se o gesto poderia ser visto como uma afronta ao STF, que ordenou a prisão de Santos, o presidente respondeu que "os ministros precisam entender que não são deuses". "Todos somos autoridades subordinadas à Constituição."

Depois de um breve discurso, o presidente subiu em uma moto e partiu para o passeio, seguido por cerca de 350 motos, na estimativa do Planalto, e mais dezenas de carros, decorados com muitas bandeiras do Brasil, algumas dos EUA, cartazes de apoio ao presidente e alguns com críticas à imprensa e à esquerda.

O grupo rodou por cerca de 40 minutos pelas ruas próximas, onde há parques de diversão e comércios, em uma rota combinada com a policia local. As motos que ficaram mais próximas do presidente foram revistadas pela polícia e pelo serviço secreto, que ajuda a proteger Bolsonaro em seus deslocamentos.

Na chegada, Bolsonaro foi cercado por apoiadores ao descer da moto e houve empurra-empurra entre agentes brasileiros e americanos e o público. O presidente entrou no carro, rodou alguns metros de pé nele, com a porta aberta, antes de partir para o almoço, em uma churrascaria brasileira, junto com a comitiva.

O presidente deve decolar de volta ao Brasil ainda na tarde deste sábado (11). Mais cedo, de manhã, ele inaugurou o vice-consulado do Brasil em Orlando, repartição que deve facilitar o acesso de brasileiros a serviços como emissao de passaporte.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos