Bolsonaro faz novos ataques a Lula e diz que PT é partido de bandidos

BRASÍLIA, DF, E MANAUS, AM (FOLHAPRESS) - O presidente Jair Bolsonaro (PL) voltou a atacar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) nesta quinta-feira (22) e afirmou que o PT é um "partido de bandidos".

Em comício em Manaus (AM), o mandatário comparou-se ao petista e disse ser a favor da liberdade de imprensa, da propriedade privada, da criminalização das drogas e das mídias sociais livres, enquanto Lula defende o oposto em relação a esses temas. "Há diferença enorme entre essas duas pessoas", disse.

O presidente não comentou o fato de ter faltado oxigênio no Amazonas no auge da crise da pandemia da Covid-19 e exaltou a compra de vacinas contra o coronavírus pelo governo federal.

O chefe do Executivo se referiu a Lula como o "bandido de nove dedos" e disse que o petista apoiou o presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, a quem culpou pela crise vivida no país vizinho.

No comício, o governador amazonense, Wilson Lima (União), foi vaiado em diferentes ocasiões por simpatizantes do presidente. Bolsonaristas no Amazonas também não pouparam o presidente do PL no estado, Alfredo Nascimento.

Ele é candidato a deputado federal e foi ministro dos Transportes nos governos Lula e Dilma. Nascimento teve que interromper seu discurso duas vezes por conta de vaias. Bolsonaro tentou contornar a situação. Disse que os eleitores precisam tomar a melhor decisão possível diante das opções disponíveis no pleito. Quando afirmou apoiar Wilson Lima no Amazonas, o público novamente reagiu com vaias.