Frota volta a atacar governo Bolsonaro: "pornografia política de baixo nível"

Antigo aliado de Bolsonaro, Frota agora é um dos maiores críticos do governo atual - Foto: Michel Jesus/ Câmara dos Deputados

O deputado federal Alexandre Frota (PSDB-SP) não parece disposto a amenizar o tom quando se refere ao governo de Jair Bolsonaro (PSL). Para o agora tucano, o que o atual presidente faz hoje no país é "pornografia política de baixo nível".

"O que o Bolsonaro faz hoje é pornografia política de baixo nível, basta ver o que ele tem feito para emplacar o filho na embaixada dos EUA, ou para esconder o Queiroz, proteger o outro filho, que é senador, e por aí vai", afirmou em entrevista ao jornal O Estado de S. Paulo.

Leia também

Antigo aliado de Bolsonaro, Frota definiu a visão atual que possui do presidente. "Inconsequente, ingrato, não é preparado, tem mostrado isso, e não tem interesse em se preparar. Muitas vezes é autoritário", disparou.

Expulso do PSL no mês passado, Frota virou um dos maiores críticos de Bolsonaro e de seus aliados desde que integrou os quadros tucanos.

"A Cultura no governo Bolsonaro não existe. O Osmar Terra não é preparado para tomar conta da Cultura do Brasil, infelizmente. Ele é bom para outras coisas, mas para a Cultura do país, não. Agora, temos aí um secretário, um tal de Ricardo Braga, que ninguém sabe de onde veio direito, veio do mercado financeiro, mas qual o currículo dele? O que fez para a Cultura do país? Aonde ele investiu? O que produziu, dirigiu, escreveu? Nada, absolutamente nada.", analisou.

Questionado sobre o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, que definiu a ida de Frota ao PSDB como um "retrocesso", o deputado se esquivou de atritos desta vez.

"Eu ainda não conversei com o Fernando Henrique Cardoso, mas ele faz parte desses 30 anos do PSDB. É um grande político, foi um grande estadista, conseguiu colocar o Brasil no caminho do crescimento sustentável e no radar mundial de investimentos. Foi o primeiro presidente, de fato, liberal. Enfrentou a oposição para privatizar empresas que hoje todo mundo quer privatizar. O dia que ele me conhecer, acho que vai mudar a imagem que possa ter a meu respeito", finalizou.