Bolsonaro garante continuidade de Guedes e ironiza mercado: "Fica nervosinho"

·3 min de leitura
Brazilian President Jair Bolsonaro (L) speaks with his Finance Minister Paulo Guedes during the signing ceremony of the Provisional Measure that changes the rules for fuel trade, at Planalto Palace in Brasilia, on August 11, 2021. - Bolsonaro questioned once again the reliability of the upcoming elections in Brazil, a day after Congress rejected a proposal to alter the electronic voting system that he criticizes, and added that the bill was not approved because part of the lawmakers had been blackmailed, but did not give further details. (Photo by EVARISTO SA / AFP) (Photo by EVARISTO SA/AFP via Getty Images)
Bolsonaro garantiu que Paulo Guedes continuará no cargo e falou em agenda de reformas (Foto: Evaristo Sá/AFP via Getty Images)
  • Jair Bolsonaro garantiu que Paulo Guedes continuará no governo

  • Permanência do ministro era dúvida após saída de diversos membros da equipe econômica

  • Bolsonaro ironizou o mercado financeiro e as reações ruins após o anúncio de que governo vai furar o teto de gastos

Na última quinta-feira (21), parte da equipe econômica deixou o governo de Jair Bolsonaro (sem partido). A notícia levou a especulações sobre a permanência de Paulo Guedes, no entanto, segundo o presidente da República, o ministro da Economia vai continuar no posto. Além disso, Bolsonaro criticou as reações do mercado financeiro aos anúncios de auxílios.

Em entrevista à CNN Brasil, Bolsonaro falou sobre Guedes e afirmou que o governo seguirá com a agenda de reformas. “Paulo Guedes continua no governo e o governo segue com a política de reformas. Defendemos as reformas, que estão andando no Congresso Nacional, esse é o objetivo”, declarou o presidente.

O secretário especial do Tesouro e Orçamento, Bruno Funchal, e o secretário do Tesouro Nacional, Jeferson Bittencourt, pediram exoneração de seus cargos ao ministro da Economia, Paulo Guedes, nesta quinta-feira. A saída foi anunciada após a decisão do governo de furar o teto de gastos para pagar o Auxilio Brasil de R$ 400.

As demissões foram confirmadas pelo Ministério da Economia e, segundo a pasta, motivadas por "ordem pessoal". "Funchal e Bittencourt agradecem ao ministro pela oportunidade de terem contribuído para avanços institucionais importantes e para o processo de consolidação fiscal do país", afirma a nota.

Na live que faz às quintas-feiras, Bolsonaro citou a equipe econômica e falou também sobre a ideia de dar um auxílio aos caminhoneiros, outro tópico que teria gerado desentendimento entre os envolvidos.

“A inflação é horrível? É péssima, mas pior ainda é o desabastecimento. Como está na iminência de ter um novo reajuste dos combustíveis, o que buscamos fazer? Acertado com a equipe econômica... Alguns não querem na equipe econômica, não queriam, outros acharam que era possível. Em havendo um novo reajuste, dar um auxílio para os caminhoneiros. O que está decidido até o momento? R$ 400 para 750 mil caminhoneiros autônomos. É muito, é pouco? É o possível no momento.”

“Isso dá um pouco mais de R$ 3 bilhões ao longo de um ano, dentro do Orçamento. Agora tem secretário, como acontece às vezes com um ministro, que quer fazer valer a sua vontade. Então o ministro deu uma decisão, vamos gastar dentro do teto, que as reformas continuam. A gente espera que as reformas administrativa e tributária continuem, como foi feita a da Previdência no passado”, disse Bolsonaro.

Críticas ao mercado

Também como resposta aos auxílios anunciados por Bolsonaro e pela possibilidade de furar o teto de gastos, o mercado financeiro teve um dia de baixas. Enquanto o dólar subiu, a bolsa de valores sofreu um tombo.

Ao comentar o assunto, Jair Bolsonaro disse que o mercado ficou “nervosinho”. “"Vão ter novos reajustes dos combustíveis? Certamente teremos. Por que vou negar isso daí? Estamos buscando solução. O auxílio de R$ 400 para caminhoneiros, que vai estar abaixo de R$ 4 bilhões por ano, dentro do Orçamento. Daí fica o mercado nervosinho. Se vocês explodirem a economia do Brasil, pessoal do mercado, vocês vão ser prejudicados também”, declarou durante a live.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos