Bolsonaro gasta R$ 4,2 milhões com cartão corporativo em 35 dias

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Jair Bolsonaro (Foto: REUTERS/Adriano Machado)
Jair Bolsonaro (Foto: REUTERS/Adriano Machado)
  • Bolsonaro gasta R$ 4,2 milhões com cartão corporativo em 35 dias

  • Levantamento foi feito pelo deputado federal Elias Vaz (PSB-GO)

  • Parlamentar afirmou que fará uma representação ao TSE

Levantamento feito pelo deputado federal Elias Vaz (PSB-GO) por meio do Portal da Transparência revelou que, nos últimos 35 dias, foram gastos um pouco mais de R$ 4,2 milhões com os cartões corporativos ligados à Presidência da República.

Ao todo, foram gastos R$ 4.208.870,16 com os cartões entre 10 de abril e 5 de maio. Entre janeiro e março, os gastos foram maiores: R$ 4,6 milhões.

“A conta do primeiro trimestre já era alta, mas a situação piorou. O presidente Bolsonaro continua mantendo os gastos em sigilo, contrariando o discurso que fez durante todo o tempo que foi deputado. Quem não deve não teme”, disse Vaz.

Do total, R$ 2.894.851,20 são referentes a despesas da Secretaria Especial de Administração da Presidência da República. Já a conta do cartão ligado à Agência Brasileira de Inteligência (Abin) foi de R$ 933.789,24 e a do Gabinete de Segurança Institucional (GSI) de R$ 380.229,72.

Ao jornal O Globo, o parlamentar afirmou que fará uma representação ao TSE (Tribunal Superior Eleitoral) para pedir a investigação dos gastos.

Isso porque, de acordo com ele, “há evidências de que Bolsonaro está fazendo campanha de forma irregular, antes do prazo legal, e, para piorar, com dinheiro público”.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos