Bolsonaro gastou R$ 1,8 milhão em viagem durante o Carnaval deste ano

·2 minuto de leitura
Gastos de Bolsonaro com viagem voltam a causa polêmica (Rodrigo Buendia/AFP via Getty Images)
Gastos de Bolsonaro com viagem voltam a causa polêmica (Rodrigo Buendia/AFP via Getty Images)
  • Documentos pedidos por deputados mostram que Bolsonaro gastou quase R$ 2 milhões no Carnaval

  • Segundo o ofício, foram R$ 702 mil apenas no cartão corporativo

  • Presidente já havia causado polêmica pelos R$ 2,4 milhões gastos em viagem no fim do ano passado

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e sua equipe gastaram R$ 1.8 milhão durante o Carnaval deste ano. Foi o que mostraram ofícios elaborados pelo Governo Federal a pedido de parlamentares e aos quais o UOL teve acesso.

Segundo os documentos, as despesas são referentes a transporte aéreo, hospedagem e alimentação durante a estadia do presidente em São Francisco do Sul, em Santa Catarina, no feriado de fevereiro.

Leia também

Requerido pelo deputado federal Elias Vaz (PSB-GO), o primeiro ofício trata apenas do transporte aéreo de Bolsonaro e sua comitiva. O documento foi expedido pelo Gabinete de Segurança Institucional (GSI) e assinado pelo ministro Augusto Heleno.

Segundo consta na declaração, foram gastos US$ 189 mil (cerca de R$ 1 milhão) apenas com o uso do avião oficial da presidência, entre manutenção do mesmo e o combustível. Já para as passagens aéreas e diárias do GSI, foram desembolsados R$ 74,5 mil.

Bolsonaro, em sua passagem por São Francisco do Sul - Foto: Divulgação/Prefeitura de São Francisco do Sul
Bolsonaro, em sua passagem por São Francisco do Sul - Foto: Divulgação/Prefeitura de São Francisco do Sul

Em outro ofício, este pedido por Elias Vaz e pelo deputado federal Rubens Bueno (Cidadania-PR), o Governo Federal declarou os gastos com o cartão corporativo durante o Carnaval. E segundo a resposta da Secretaria Especial de Administração da Secretaria-Geral da Presidência da República, a despesa foi de R$ 702 mil, totalizando R$ 1,79 milhão.

Governo não se manifesta

Procurado pela reportagem do UOL, o governo não respondeu sobre estes dados. Os custos das férias de fim de ano de Bolsonaro já haviam causado polêmica, após a divulgação de que o presidente gastou R$ 2,4 milhões dos cofres públicos na oportunidade.

"É uma vergonha", diz Elias Vaz. "No Carnaval, o Brasil passava de 242 mil mortos por Covid-19 e, enquanto isso, Bolsonaro torrava dinheiro público com lazer", disse Vaz ao UOL.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos