Bolsonaro ignora fome no Brasil e diz que país garante 'segurança alimentar' ao mundo

Presidente Jair Bolsonaro discursou nesta sexta (10) na Cúpula das Américas (Foto: PATRICK T. FALLON/AFP via Getty Images)
Presidente Jair Bolsonaro discursou nesta sexta (10) na Cúpula das Américas (Foto: PATRICK T. FALLON/AFP via Getty Images)

O presidente Jair Bolsonaro (PL) discursou na Cúpula das Américas nesta sexta-feira (10). Durante a fala, Bolsonaro ignorou os dados referentes à fome no Brasil e celebrou a capacidade do país de “garantir a segurança alimentar” do restante do mundo.

De acordo com o 2º Inquérito Nacional sobre Insegurança Alimentar no Contexto da Pandemia da Covid-19 no Brasil, lançado nesta quarta-feira (8), cerca de 33,1 milhões de brasileiros passam fome atualmente. Em pouco mais de um ano, houve um incremento de 14 milhões de pessoas na condição de não ter o que comer todos os dias.

Ainda assim, na Cúpula das Américas, o presidente celebrou a capacidade do Brasil de alimentar um sexto do mundo.

“O Brasil alimenta um bilhão de pessoas. Garantimos a segurança alimentar de um sexto da população mundial. Uma realidade: sem o nosso agronegócio, parte do mundo passaria fome. O Brasil não apenas evitou uma crise alimentar ao garantir acesso à fertilizantes, mas também desempenhou um papel de liderança na busca de soluções em busca da segurança alimentar”, declarou Jair Bolsonaro.

O encontro acontece em Los Angeles, nos Estados Unidos, e tem como objetivo falar sobre a manutenção da democracia nas Américas, com foco no meio ambiente. Bolsonaro também celebrou a preservação da Amazônia.

“Somos um dos países que mais preserva o meio ambiente e suas florestas. Temos a matriz energética mais limpa e diversificada do mundo. Mesmo preservando 66% de nossa vegetação nativa e usando apenas 27% do nosso território para pecuária e agricultura, somos uma potência agrícola sustentável. Não necessitamos da região amazônica para expandir nosso agronegócio. Somente no bioma amazônico, 84% da floresta está intacta, abrigando a maior biodiversidade do planeta. Os nossos desafios são proporcionais ao nosso tamanho.”

Segundo o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais, em abril o Brasil teve um recorde de desmatamento da Amazônia Legal. Os alertas de desmatamento na Amazônia em abril atingiram 1.012,5 km² de floresta.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos