Bolsonaro improvisa comício em Londres

O presidente Jair Bolsonaro improvisou um comício eleitoral em Londres, onde desembarcou neste domingo para o funeral da rainha Elizabeth II, com um discurso em que criticou a "liberalização das drogas", o "aborto" e a ideologia de gênero".

"Estamos aqui num momento de pesar, de profundo respeito pela família da rainha e pelo povo do Reino Unido", disse Bolsonaro na varanda da residência do embaixador do Brasil, de acordo com vídeos divulgados nas redes sociais.

O presidente de extrema-direita, candidato à reeleição em outubro, foi recebido por dezenas de brasileiros na porta da representação diplomática.

Para Bolsonaro, a manifestação na embaixada "representa o que realmente acontece no Brasil", que tem que decidir seu "futuro" nas eleições de outubro, que segundo as pesquisas têm como favorito o ex-presidente de esquerda Luiz Inácio Lula da Silva.

"Sabemos quem está do outro lado e o que eles querem implantar no nosso Brasil", disse o presidente. "Somos um país que não quer discutir liberação de drogas, que não quer discutir legalizar o aborto, um país que também não aceita a ideologia de gênero".

"Nosso lema é Deus, pátria, família e liberdade. E este é o sentimento da grande maioria do povo brasileiro", afirmou para o grupo de simpatizantes.

Bolsonaro é um dos poucos governantes da América Latina e Caribe que confirmou presença no funeral de Elizabeth II, que faleceu em 8 de setembro depois de sete décadas de reinado.

Pouco depois de desembarcar em Londres, o presidente compareceu ao lado da esposa, Michelle Bolsonaro, a Westminster Hall, para prestar homenagem diante do caixão de Elizabeth II.

tjc/acc/mb