Bolsonaro irá se encontrar com Charles 3º, novo rei do Reino Unido

Jair Bolsonaro (PL) assina livro de condolências pela morte da rainha Elizabeth 2ª, que está sendo sucedida por Charles 3º. (Foto: Clauber Cleber Caetano/Brazilian Presidency/Handout via REUTERS)
Jair Bolsonaro (PL) assina livro de condolências pela morte da rainha Elizabeth 2ª, que está sendo sucedida por Charles 3º. (Foto: Clauber Cleber Caetano/Brazilian Presidency/Handout via REUTERS)
  • Presidente irá a Londres para funeral da rainha Elizabeth 2ª

  • Encontro com Charles 3º terá a presença de outros chefes de Estado

  • Da Inglaterra, Bolsonaro segue para a Assembleia-Geral da ONU

Na próxima segunda-feira (19), acontece o funeral da rainha Elizabeth II, do Reino Unido, que faleceu na semana passada, com a presença de chefes de Estado, entre eles o presidente Jair Bolsonaro (PL). A agenda do mandatário brasileiro, no entanto, começa já no domingo (18), com um encontro com o novo rei, Charles III.

O monarca irá recepcionar diversos líderes em Londres, capital da Inglaterra, no Palácio de Buckingham, sede oficial da monarquia. O funeral acontece na Abadia de Westminster.

Bolsonaro deve viajar para Londres no sábado (17) desde Natal (RN), onde ele estará em agenda de campanha na sexta-feira (16).

O presidente deverá também assinar o livro de condolências pela morte da rainha e gravar uma mensagem em vídeo para ser exibida para a imprensa.

Leia também

Depois do funeral, Bolsonaro deve seguir direto para Nova York, ainda na segunda-feira, para participar da Assembleia-Geral da ONU, na qual fará o discurso de abertura, na terça-feira (20).

'Uma rainha para todos nós'

Jair Bolsonaro (PL) se pronunciou sobre a morte da rainha Elizabeth II no Twitter. Na publicação, o presidente disse que a monarca não foi apenas a rainha dos britânicos, "mas de todos nós".

"'Quando a vida parece difícil, os corajosos não se deitam e aceitam a derrota; em vez disso, estão ainda mais determinados a lutar por um futuro melhor'", relembro Bolsonaro. "Com tais palavras, Rainha Elizabeth II mostra por que não foi apenas a Rainha dos britânicos, mas uma rainha para todos nós."