Bolsonaro ironiza apelo de DiCaprio para jovens votarem em outubro

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Jair Bolsonaro em Brasília, 26 de abril de 2022 (AFP/EVARISTO SA) (EVARISTO SA)
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

O presidente Jair Bolsonaro (PL) respondeu com ironia nesta sexta-feira (29) a um apelo do ator e ativista ambiental americano Leonardo DiCaprio, seu crítico, para que os jovens votem nas eleições presidenciais de outubro no Brasil.

"Obrigado por seu apoio, Leo! É realmente importante que cada brasileiro vote nas próximas eleições. Nosso povo vai decidir se quer manter nossa soberania na Amazônia ou ser governada por bandidos que servem interesses estrangeiros", informou o presidente em mensagem em inglês publicado em sua conta no Twitter.

Bolsonaro, que disputará a reeleição em outubro, respondeu desta forma a um apelo do ator feito na quinta-feira para que os jovens brasileiros tirem o título e forcem com seu voto uma mudança nas políticas de proteção ambiental.

"O Brasil é o lar da Amazônia e de outros ecossistemas críticos frente às mudanças climáticas. O que acontece ali afeta a todos nós e os eleitores jovens são chave para impulsionar uma mudança para um planeta saudável", escreveu o artista na mesma rede social, onde acrescentou um link sobre a informação para tirar o título eleitoral no Brasil.

A troca de farpas desta sexta-feira é a mais recente entre o astro de Hollywood e o governo Bolsonaro, a quem o protagonista de "Titanic" critica pela gestão dos incêndios na floresta amazônica desde que assumiu o poder em 2019.

DiCaprio aderiu a iniciativas de diversas ONGs e autoridades internacionais que pedem que qualquer investimento no Brasil dependa de compromissos firmes com a preservação da Amazônia, uma das reivindicações rechaçadas por Bolsonaro por considerá-las intromissões da soberania brasileira.

Em sua mensagem carregado de ironia desta sexta, o presidente também parabenizou o astro de cinema por sua atuação em "O Regresso", que lhe rendeu o Oscar de melhor ator em 2016, e questionou que teria apresentado como atual uma fotografia supostamente de 2003 em uma publicação no Instagram em 2019, na qual chamava a atenção sobre as queimadas na floresta brasileira.

"Tem pessoas que querem deter cidadãos brasileiros que cometem este tipo de erros aqui no nosso país. Mas eu sou contra essa ideia tirânica. Então, te perdoo. Abraços do Brasil!", acrescentou.

Várias redes sociais eliminaram conteúdos publicados por Bolsonaro por conter informações falsas e o Supremo Tribunal Federal (STF) o investiga por difusão de notícias falsas. Alguns políticos próximos ao presidente foram condenados ou sancionados por desinformação.

raa/mel/mvv

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos