Bolsonaro ironiza e diz churrasco no Palácio da Alvorada pode reunir até 1,3 mil pessoas

Marcelo Ribeiro, do Valor
Bolsonaro durante manifestação no último domingo, dia 3 de maio de 2020 (Andre Borges/NurPhoto via Getty Images)

O presidente Jair Bolsonaro ironizou a decisão de fazer um churrasco no Palácio da Alvorada neste sábado em meio ao avanço da pandemia do coronavírus. Evitou responder questionamentos se o evento não representaria um mau exemplo em função da necessidade de isolamento social e disse, em tom de ironia, que 1300 pessoas já estavam confirmadas para o churrasco.

- Churrasco, eu só estou convidando a imprensa. Já tem 180 convidados - afirmou Bolsonaro a apoiadores, iniciando uma escalada de ironias sobre o número de confirmados para o evento: - 210 convidados já tem. Tem 210 chefes de família, deve dar 500 pessoas no churrasco amanhã.

Leia também

Pouco depois, deu sequência às ironias e afirmou que o número de confirmados tinha acabado de subir. -Tá todo mundo convidado aqui. 800 pessoas no churrasco. Tem mais um pessoal de Águas Lindas, serão 900 pessoas confirmadas- disse o presidente, simulando conversas com assessores sobre novos confirmados, e prosseguindo: - Tem mais um pessoal de Taguatinga. 1100. Vai estar todo mundo aqui amanhã? 1300 pessoas no churrasco.

Em momento de contradição, Bolsonaro disse a apoiadores que “como tem o problema do vírus” está evitando fazer viagens.

Ao longo da coletiva, apoiadores de Bolsonaro gritaram palavras de ordem contra os jornalistas e declararam apoio ao chefe do Poder Executivo.

Siga o Yahoo Notícias no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário.