Bolsonaro lamenta fracasso em reduzir tarifa comum do Mercosul e promete insistir

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·1 min de leitura
Presidente Jair Bolsonaro durante cerimônia no Palácio do Planalto
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Jair Bolsonaro
    38.º presidente do Brasil

(Reuters) - O presidente Jair Bolsonaro lamentou nesta sexta-feira o fracasso nas negociações para reduzir a tarifa externa comum do Mercosul, ao entregar a presidência temporária do bloco ao Paraguai, ao mesmo tempo que prometeu que a medida seguirá sendo uma prioridade do Brasil.

"Demos prosseguimento aos trabalhos para rever os níveis da tarifa externa comum, meta prioritária da presidência semestral brasileira do Mercosul. Lamentamos que não tenhamos podido lograr acordo sobre este tema neste semestre, a despeito dos esforços realizados pelo Brasil e de nossa disposição em aceitar redução inferior àquela que planejávamos inicialmente", disse Bolsonaro durante encontro virtual de cúpula do bloco sul-americano.

"Seguimos acreditando que essa redução beneficiará nossos setores privados e nossos cidadãos, e por essa razão o tema seguirá sendo prioritário em nossa agenda", prometeu.

Na cúpula, Bolsonaro também defendeu um combate rápido à inflação e disse que seu governo segue comprometido com a recuperação da economia dos efeitos da pandemia de Covid-19.

"O governo brasileiro permanece comprometido com a recuperação da economia e do crescimento sustentável", disse. "Combater a inflação é tarefa que tem envolvido várias ferramentas de política econômica e que deve ser cumprida rapidamente. Precisamos proteger a capacidade de consumo, especialmente dos setores de mais baixa renda, o mais afetado pela pandemia."

(Reportagem de Eduardo Simões)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos