Bolsonaro lamenta morte de Boechat: "Sempre tive muito respeito"

A queda de um helicóptero nesta segunda-feira (11), no Rodoanel, matou o jornalista Ricardo Boechat (jose lucena/Futura Press)

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) lamentou a morte do jornalista Ricardo Boechat, nesta segunda-feira (11), vítima de uma queda de um helicóptero em São Paulo. A mensagem foi publicada no Twitter.

“É com pesar que recebo a triste notícia do falecimento do jornalista Ricardo Boechat, que estava no helicóptero que caiu hoje em SP. Minha solidariedade à família do profissional e colega que sempre tive muito respeito, bem como do piloto. Que Deus console a todos!”, escreveu o presidente, que segue internado no hospital Albert Einstein, na capital paulista.

No início da tarde desta segunda-feira (11), um helicóptero caiu no Rodoanel e bateu na parte dianteira de um caminhão. Inicialmente, o Corpo de Bombeiros anunciou que duas pessoas vieram a óbito: o piloto e o copiloto a aeronave. Os dois morreram carbonizados. Mais tarde foi confirmado que Boechat estava no voo.

O apresentador voltava de uma palestra em Campinas no momento da queda. A informação da morte foi reproduzida pelo jornalista José Luiz Datena. Outras figuras públicas, como o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli, e a presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Rosa Weber, também divulgaram notas de pesar.

O vice-presidente Hamilton Mourão (PRTB) também manifestou sentimento às famílias de Boechat e do piloto. Outro a se manifestar foi o ex-presidente Michel Temer (MDB).