Seguindo fritura de Mandetta, Bolsonaro destaca ministros que seriam 'verdadeiros patriotas'

Equipe HuffPost

Seguindo seu tradicional método de fritura de subordinados, o presidenteJair Bolsonaro postou em seu perfil no Twitter uma foto com dois ministros que seriam os “verdadeiros patriotas” de seu governo. O recado foi dado em meio ao confronto aberto com o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, durante a pandemia docoronavírus.

Na imagem, em resolução ruim, aparecem ao lado de Bolsonaro o general Augusto Heleno, ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional, e o general Fernando Azevedo e Silva, ministro da Defesa. ”É na adversidade que conhecemos os verdadeiros patriotas”, diz o texto que acompanha a foto.

Na véspera, Bolsonaro já havia dito que algumas pessoas de seu governo estavam “se achando” e que ele não teria medo de “usar a caneta” quando “chegar a hora deles”. Na quinta-feira passada, ele afirmou que nenhum ministro era “indemissível”.

“Algumas pessoas do meu governo, subiu à cabeça deles, estão se achando. Eram pessoas normais, mas de repente viraram estrelas, falam pelos cotovelos, tem provocações”, disse o presidente ao grupo de evangélicos no domingo em frente ao Palácio da Alvorada.

“Mas a hora deles não chegou ainda não, vai chegar a hora deles, porque a minha caneta funciona. Não tenho medo de usar a caneta, nem pavor, e ela será usada para o bem do Brasil, não é para o meu bem. Nada pessoal meu”, acrescentou Bolsonaro enquanto seus apoiadores respondiam “amém”.

Bolsonaro tem defendido o fim do isolamento social de toda a população e que apenas integrantes dos grupos de risco fiquem em casa para conter a disseminação do vírus. Mandetta, por sua vez, tem defendido o isolamento da população para dar tempo de o sistema de saúde se preparar para o pico da pandemia, contrariando o desejo do presidente.

Ele também...

Continue a ler no HuffPost