Bolsonaro mente a investidores em Dubai e diz que Amazônia “não pega fogo”

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·2 min de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Brazilian President Jair Bolsonaro is greeted upon his arrival at the Dubai Airshow in the Gulf emirate of Dubai, on November 14, 2021. (Photo by Giuseppe CACACE / AFP) (Photo by GIUSEPPE CACACE/AFP via Getty Images)
Presidente Jair Bolsonaro está em Dubai e participa de evento com possíveis investidores (Foto: GIUSEPPE CACACE/AFP via Getty Images)
  • Jair Bolsonaro mentiu para investidores ao falar sobre a Amazônia

  • Segundo o presidente, a floresta, por ser úmida, não pega fogo

  • Declaração é mentirosa e, só em agosto, floresta amazônica teve 28 mil focos de incêndio

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) esteve em um evento com investidores na manhã desta segunda-feira (15), em Dubai, nos Emirados Árabes Unidos. Ao falar sobre a Amazônia, Bolsonaro mentiu e disse que a floresta, “por ser úmida, não pega fogo”.

“Nós queremos que os senhores conheçam o Brasil de fato. Uma viagem e um passeio pela Amazônia é algo fantástico, até para que os senhores vejam que a nossa Amazônia, por ser uma floresta úmida, não pega fogo. Que os senhores vejam realmente o que ela tem. Com toda certeza, uma viagem inesquecível", declarou durante a abertura do “Invest in Brasil Forum”.

Essa não é a primeira vez que Bolsonaro tenta dizer que a Amazônia não pega fogo “por ser úmida”. O presidente deu uma declaração no mesmo sentido em 2020, quando discursou na ONU. A fala, no entanto, é falsa.

Ao g1, Antonio Oviedo, assessor do Instituto Sócio-Ambiental (ISA), explicou que o desmatamento mudou a característica da floresta amazônica. “Afirmar que a floresta é úmida como um todo era algo verdadeiro há 60 ou 70 anos; hoje, com 20% desmatado, isso não é mais um fato”, declarou. A Amazônia ainda é úmida em determinadas regiões, mais distantes das estradas, mas o desmatamento pode afetar também essas áreas, segundo Oviedo.

Em julho, o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) registrou 5 mil focos de incêndio, enquanto em agosto foram 28 mil.

Jair Bolsonaro afirmou que os “ataques que o Brasil sofre quando se fala em Amazônia não são justos”. “Além de turismo, conhecer aquilo que seria um paraíso aqui na Terra. A Amazônia é um patrimônio, a Amazônia é brasileira. E vocês lá comprovarão isso e trarão realmente uma imagem que condiz com a realidade. Os ataques que o Brasil sofre quando se fala em Amazônia não são justos. Lá, mais de 90% daquela área está preservada, está exatamente igual quando foi descoberto no ano de 1500. A Amazônia é fantástica”, disse.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos