5 momentos em que Bolsonaro nos fez voltar ao passado

Relembre momentos de Bolsonaro que mesmo antes de ser presidente, nos fez sentir que voltamos no tempo (AP Photo/Eraldo Peres)

As polêmicas envolvendo as declarações do presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, já são a marca nos poucos mais de 10 meses de governo, bem como ocorreu na campanha presidencial. Entre atitudes públicas e declarações feitas, em especial as postagens no Twitter, o político já nos fez o sentir Brasil e o mundo voltaram no tempo.

Leia também

Separamos uma lista de momentos para você relembrar:

Polícia com licença para matar

Bolsonaro apoiou o uso de força letal por parte de policiais militares ao cobrar dos deputados votações sobre temas de segurança pública.

Para Bolsonaro, mulheres são jóias raras

Quando Bolsonaro usou o termo "joias raras" para definir as mulheres no dia Internacional da Mulher.

Bolsonaro tirou do ar campanha do Banco do Brasil

Bolsonaro pediu para tirar do ar a campanha do Banco do Brasil que abordava a diversidade, e determinou que palavras como "lacrou", "morri" e outros termos ligados ao universo LGBTQI+ fossem proibidos em qualquer peça publicitária e de divulgação do governo ou empresas ligadas ao governo.

Saudades do ditador chileno Augusto Pinochet

Em 11 de setembro, enquanto o mundo se solidarizada por conta do atentado às Torres Gêmeas em 2001 e relembrava à época em que a Ditadura vivida pelos chilenos, Bolsonaro demonstrou apoio ao governo do ditador Augusto Pinochet.

Coronel Carlos Ustra, herói nacional

Bolsonaro homenageou o coronel Carlos Ustra, reconhecido na primeira instância da Justiça como torturador no período da ditadura militar (1964-1985). Na época, ele ainda era Deputado Federal e assinalou que o militar é um “herói brasileiro”.

Bolsonaro alertou aos pais sobre o Kit gay

E quando ele anunciou aos pais que o ‘kit gay’ estava chegando às escolas privadas. Tal cartilha, da maneira que Bolsonaro alertou aos pais, nunca existiu nas escolas públicas e particulares brasileiras.