Bolsonaro nomeia comandante do Exército escolhido por Lula

Futuro ministro da Defesa diz que troca de comando será "mais pacífica possível".

Bolsonaro nomeia General Julio Cesar de Arruda para comandar Exército a partir da próxima sexta-feira (30) - Foto: Reprodução
Bolsonaro nomeia General Julio Cesar de Arruda para comandar Exército a partir da próxima sexta-feira (30) - Foto: Reprodução

O presidente Jair Bolsonaro nomeou o general Júlio Cesar de Arruda para comandar interinamente o Exército a partir do dia 30 de dezembro. Arruda foi o escolhido pelo presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva (PT) para chefiar a Força em seu governo.

O decreto de nomeação foi assinado na terça-feira e publicado nesta quarta-feira no Diário Oficial da União (DOU), quatro dias antes da posse de Lula. Arruda foi exonerado da sua posição anterior, de chefe do Departamento de Engenharia e Construção.

A antecipação na troca do comando do Exército foi negociada por José Múcio Monteiro, indicado por Lula para assumir o Ministério da Defesa, com o atual titular da pasta, Paulo Sérgio Nogueira.

Escolhido por Lula para ser o comandante da Marinha, o almirante de esquadra Marco Sampaio Olsen também foi exonerado do seu cargo atual, de comandante de Operações Navais. Entretanto, não foi nomeado para um novo cargo.

Na terça-feira, Múcio afirmou que a troca de comando no Exército ocorrerá da "forma mais pacífica possível".

— Os comandados serão os mesmos. Eu estarei na transição. No dia 30, às 10h30, o general Freire vai sair e entregar interinamente a quem vai comandar definitivamente. É uma coisa absolutamente tranquila, não há viés político, sem nenhum problema —disse Múcio.