Bolsonaro nomeia ex-ministro sanfoneiro para mandato de 4 anos na presidência da Embratur

***FOTO DE ARQUIVO*** BRASÍLIA, DF, 10.11.2020 - Ex-ministro do Turismo Gilson Machado Neto. (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)
***FOTO DE ARQUIVO*** BRASÍLIA, DF, 10.11.2020 - Ex-ministro do Turismo Gilson Machado Neto. (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - A menos de dois meses para deixar o cargo, o presidente Jair Bolsonaro (PL) nomeou nesta sexta-feira (18) Gilson Machado para a presidência da Embratur (Agência Brasileira de Promoção Internacional do Turismo).

Machado foi ministro do Turismo e deixou o cargo para disputar o Senado por Pernambuco. Ele acabou com 29%, derrotado para Teresa Leitão (PT), que fez 46%.

A nomeação para o comando da Embratur prevê um mandato de quatro anos no cargo.

A lei que trata do órgão, porém, afirma que o chefe do Executivo pode demiti-lo. Assim, o presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva (PT) pode retirá-lo do posto quando assumir o Palácio do Planalto, em 1 de janeiro.

Gilson Machado ficou conhecido como o sanfoneiro de Bolsonaro e se tornou um dos nomes mais próximos do presidente. Ele participou de diversas lives semanais em que o mandatário expunha as realizações do governo.

Ele chegou a ser cogitado para ser candidato a vice de Bolsonaro. O presidente simpatizava com a ideia por se tratar de um nome do Nordeste, região em que o chefe do Executivo sempre soube que enfrentaria dificuldades.