Bolsonaro publica vídeo 'nonsense' que retrata oposição, imprensa e até o próprio partido como hienas; assista

Bolsonaro publica vídeo inusitado em redes sociais - Foto: Reprodução/Twitter

O presidente Jair Bolsonaro compartilhou um vídeo um tanto quanto incomum na tarde desta segunda-feira (15) em seu perfil no twitter. Nele, há um leão cercado e acuado por hienas em um campo aberto. Acuado, o felino é salvado pelo aparecimento de outro da sua espécie, que espanta os “inimigos”, tudo isso com uma trilha sonora digna de filmes épicos de Hollywood.

O curioso fica por conta das simbologias. O leão que é ‘vítima’ aparece com uma legenda com o nome de Jair Bolsonaro. As hienas são etiquetadas com selos que dos supostos “inimigos” do presidente. Pouco menos de três horas depois, Bolsonaro deletou o post de suas redes sociais.

Leia mais sobre a crise no PSL

Entre tantos, há alguns que não surpreendem por serem alvos constantes de críticas do presidente: Partido dos Trabalhadores (PT), Folha de São Paulo, Rede Globo, Partido Socialismo e Liberdade (PSOL), Movimento Feminista, entre outros.

Mas há alguns que certamente surpreendem por serem retratados como adversários. Um deles é o Partido Social Liberal (PSL), próprio partido de Bolsonaro. O presidente anda em constante conflito com sua sigla e a expectativa é que ele deixe o PSL num futuro próximo.

Outras hienas também chamam atenção por estarem, de alguma forma, fora do grupo convencional de ‘inimigos’ do presidente. A Lei Rouanet, que consiste em incentivos fiscais que possibilita empresas e cidadãos (pessoas físicas) aplicarem uma parte do IR (imposto de renda) devido em ações culturais, é uma delas. O Movimento Brasil Livre, outrora um grande apoiador do governo Bolsonaro, também é personificado como inimigos.

Para “salvar” o presidente Jair Bolsonaro, aparece o outro felino, legendado como “conservador patriota”. Com sua presença, ele afugenta os inimigos do presidente, que, no vídeo, aparentemente são “inimigos da pátria” também.

No fim, há a seguinte mensagem, quase como um apelo do “felino” Bolsonaro: “Vamos apoiar o nosso presidente até o fim. E não atacá-lo! Já tem a oposição para fazer isso!”.

A legenda que o presidente escreveu na publicação não colabora para dar respaldar e/ou elucidar o vídeo. “Chile, Argentina, Bolívia, Peru, Equador.... Mais que a vida, a nossa LIBERDADE. Brasil acima de tudo! Deus acima de todos!", escreveu.