Bolsonaro leva pessoalmente projeto de alteração da CNH à Câmara; veja os pontos

Pablo Valadares/Câmara dos Deputados

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) foi pessoalmente à Câmara dos Deputados nesta terça-feira (4) para entregar o projeto de lei que muda regras da Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

Agora, para que as mudanças entrem em vigor, o projeto será debatido em comissões e, se aprovado, passará para os plenários de Câmara e Senado.

Leia também

Entre as mudanças, o texto proposto por Bolsonaro aumenta de 20 para 40 o limite de pontos no período de um ano antes que o motorista tenha a CNH suspensa. Muda, também, a validade, que será ampliada de cinco para dez anos.

Quando deu mais informações sobre as mudanças, ainda em abril, Tarcísio Freitas, ministro da Infraestrutura, havia dito que apesar do aumento de limite, o projeto deverá acelerar suspensões em casos de infrações graves e gravíssimas.

"Estamos desburocratizando, seguindo orientação do presidente Bolsonaro", disse Tarcísio Freitas, que estava presente na cerimônia.

Essa é a segunda semana consecutiva que Bolsonaro passa pela Câmara. Na semana passada, decidiu, de última hora, quebrar o protocolo e ir a pé até a Casa para acompanhar parte de sessão em homenagem ao humorista Carlos Alberto da Nóbrega.

Veja outros pontos cruciais do projeto

  • Fim do exame toxicológico para motoristas profissionais

  • Facilitação por parte do Contran para liberar bicicletas elétricas

  • Exigência de cadeirinha para crianças nos veículos