Bolsonaro participa de motociata neste sábado em Orlando, no EUA

O presidente Jair Bolsonaro (PL) participa, neste sábado, de mais uma motociata com seus apoiadores mas, desta vez, em Orlando, na Flórida. O chefe do Planalto está nos Estados Unidos desde a quinta-feira para a Cúpula das Américas, em Los Angeles, evento que terminou na sexta-feira. A escala no outro lado da costa americana foi marcada de última hora.

São esperadas mais de duas mil pessoas para o encontro, organizado pelo Grupo Yes Brasil USA. Bolsonaro já confirmou sua presença. A previsão de chuva para a manhã na Flórida, com raios e trovões, no entanto, promete complicar os planos do presidente.

Importante reduto político republicano nos Estados Unidos — Donald Trump venceu no estado nas duas eleições que concorreu à presidência americana — a Flórida é também um reduto bolsonarista. No pleito de 2018, Bolsonaro recebeu mais de 80% dos votos no primeiro turno e mais de 90% no segundo turno.

Além disso, contar com o voto dos brasileiros que vivem na Flórida para as eleições deste ano pode fazer toda a diferença, já que a colônia brasileira no estado não para de crescer. Hoje, dos quase 2 milhões de brasileiros que vivem nos Estados Unidos, cerca de 500 mil estão na Flórida, e pelo menos a metade na região de Orlando, Tampa e no Norte do estado.

Oficialmente, o presidente visita a cidade para prestigiar a inauguração do vice-consulado de Orlando, que era uma reivindicação antiga dos brasileiros que tinham dificuldade para se deslocar até Miami sempre que precisavam de um serviço consular. E, já que está na cidade, Bolsonaro irá aproveitar para se encontrar com representantes da comunidade, empresários e líderes religiosos.

Só na Região de Orlando existem cerca de 50 igrejas evangélicas brasileiras. A previsão é de que 900 pessoas recebam Bolsonaro na maior delas, a Lagoinha Church, liderada pelo pastor, cantor e empresário André Valadão. Os organizadores do evento, porém, fazem questão de frisar que o encontro não será religioso, mas, sim, uma oportunidade do presidente poder estar mais próximo e se conectar com a comunidade brasileira.

Essa conexão deve acontecer também com os prefeitos de Orlando, o democrata Buddy Dyer, e de Miami, Francis Suarez, que deve disputar com o governador da Flórida, Ron De Santis, a indicação à vaga para a disputa das próximas eleições presidenciais americanas pelo partido Republicano.

Ainda não se sabe, porém, se Bolsonaro irá ou não se encontrar com o blogueiro Allan dos Santos, que mora na Flórida e é considerado foragido pela polícia brasileira, depois de ter sido condenado pelo Supremo Tribunal Federal (STF). Coincidentemente, também neste sábado acontece o Primeiro Congresso Conservador Brasileiro da Flórida. O evento também é organizado pelo grupo Yes Brasil USA e tem entre os presentes e palestrantes, além de Allan dos Santos, Eduardo Bolsonaro (PL-SP) e o deputado Daniel Silveira (PTB-RJ), que deverá participar de forma remota.

Segundo os organizadores, Silveira não conseguiu que a Câmara liberasse seu passaporte diplomático. Outro nome anunciado e que não estará presente nem online é o presidente de honra do PTB, Roberto Jefferson. Sua ausência é justificada pelos organizadores do evento com a seguinte frase: “O ministro Alexandre de Moraes recomendou que ele não participasse.”

O Primeiro Congresso Conversador Brasileiro da Flórida deve discutir alguns assuntos que foram abordados durante a Cúpula das Américas, como Amazônia, além de política e eleições americanas, política brasileira e o pleito deste ano, liberdade de imprensa e respeito à Constituição.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos