Bolsonaro pede que apoiadores busquem votos até fechamento das urnas, apesar de proibição

Presidente Jair Bolsonaro no Palácio da Alvorada

BRASÍLIA (Reuters) - O presidente e candidato à reeleição Jair Bolsonaro (PL) fez um apelo nesta quinta-feira a seus apoiadores para que trabalhem para conquistar votos até o horário de encerramento da votação do segundo turno, no domingo, apesar de restrição imposta pela legislação eleitoral.

Bolsonaro está atrás do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) nas pesquisas de intenção de voto e enfrentou sobressaltos em sua campanha nesta semana, como a prisão do ex-deputado Roberto Jefferson, seu aliado, que atirou e feriu dois policiais federais antes de ser detido.

"Peço a você que trabalhe para mim até domingo, até as 17h. Acredito na vitória. Hoje em dia. Mas nós temos que garantir essa vitória", afirmou o presidente em live nas redes sociais.

Pela legislação eleitoral, no entanto, é proibido promover candidatos ou pedir votos a eleitores que se dirigem à seção eleitoral no dia da votação, constituindo boca de urna, um crime com pena de detenção de seis meses a um ano e multa em valor que pode chegar a cerca de 15 mil reais.

Bolsonaro também aproveitou a live desta quinta-feira para, mais uma vez, lançar dúvidas sobre as pesquisas eleitorais, valendo-se de divergências constatadas no primeiro turno entre os levantamentos e os resultados das urnas. Ele disse acreditar que está em patamar superior ao demonstrado pelas pesquisas mais recentes.

Pesquisa Datafolha divulgada nesta quinta-feira, a três dias da eleição, apontou que Lula mantém 49% das intenções de voto, enquanto o presidente oscilou 1 ponto para baixo e passou para 44%. A pesquisa tem margem de erro de 2 pontos percentuais.

Considerados os votos válidos, que excluem os brancos, nulos e indecisos, Lula tem 53% contra 47% de Bolsonaro. Na pesquisa anterior, o placar estava em 52% a 48%. No primeiro turno, o petista terminou à frente com 48,43% dos votos válidos, contra 43,20% do atual presidente.

(Reportagem de Maria Carolina Marcello)