Bolsonaro pode abrir mão de candidatura em 2022? Entenda

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·1 minuto de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Jair Bolsonaro, President of Brazil, leaves after addressing the 76th Session of the UN General Assembly on September 21, 2021 in New York. (Photo by John Minchillo / POOL / AFP) (Photo by JOHN MINCHILLO/POOL/AFP via Getty Images)
Presidente Jair Bolsonaro aparece 20 pontos atrás de Lula nas pesquisas eleitorais (Foto: JOHN MINCHILLO/POOL/AFP via Getty Images)
  • Centrão avalia que Bolsonaro estaria disposto a desistir de candidatura em 2022

  • Bolsonaro apoiaria candidato do Centrão, em troca de ajuda na Justiça

  • Bolsonaro aparece 20 pontos percentuais atrás de Lula na pesquisa Ipec divulgada na última quarta

O Centrão já considera a possibilidade de o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) não disputar a reeleição em 2022. Segundo informações da colunista Monica Bergamo, da Folha de S. Paulo, os líderes do bloco estão discutindo a hipótese de Bolsonaro fugir de uma provável derrota, como mostram as pesquisas eleitorais.

De acordo com a Folha, Bolsonaro apoiaria outro candidato, para evitar uma derrota. Pesquisa Ipec divulgada nesta quarta-feira (22) mostra dois cenários para as Eleições Presidenciais em 2022, e o ex-presidente Lula (PT) aparece com mais de 20 pontos percentuais à frente do presidente Jair Bolsonaro nos dois cenários. Lula tem mais intenções de voto do que todos os outros possíveis candidatos somados.

Leia também:

Caso Bolsonaro aceitasse apoiar outro candidato, ele, em troca, teria apoio para se defender de possíveis processos na Justiça – tanto contra ele quanto contra os filhos. Caso o presidente deixe o posto, já é entendido que as acusações seriam inevitáveis.

Segundo a colunista, os líderes do Centrão entendem que a ideia de evitar ser preso é central para Jair Bolsonaro. Em 7 de setembro, o presidente aos apoiadores que podem tentar, mas “nunca serei preso”.

Até o momento, o presidente Jair Bolsonaro está sem partido, o que também inviabilizaria a candidatura. Houve uma iniciativa de Bolsonaro e dos filhos para criar um partido próprio, o Aliança pelo Brasil, mas a ideia não prosperou.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos