Bolsonaro pode se filiar ao Partido da Mulher Brasileira

Redação Notícias
·1 minuto de leitura
Presidente Jair Bolsonaro em entrevista coletiva no Palácio do Planalto Palace em Brasilia (Photo by EVARISTO SA/AFP via Getty Images)
Ainda sem legenda, presidente Jair Bolsonaro deve se filiar ao Partido da Mulher Brasileira (Photo by EVARISTO SA/AFP via Getty Images)

O presidente Jair Bolsonaro pode se filiar ao Partido da Mulher Brasileira (PMB) para disputar a reeleição em 2022. A ideia é que, depois de assumir o controle da sigla, como presidente ou presidente de honra, Bolsonaro mude o nome do partido, que abrigará hoje filiados a outras legendas.

Bolsonaro deixou o PSL - partido pelo qual foi eleito presidente - em novembro de 2019, devido a um desentendimento com o presidente da legenda, deputado Luciano Bivar (PE).

Leia também:

O presidente tentou criar o Aliança pelo Brasil, mas fracassou ao recolher as assinaturas necessárias para o registro do novo partido.

Bolsonaro cogitava entrar em um partido do Centrão, como PTB, Patriota ou PP. Mas ele busca uma legenda em que possa ter o controle. 

O Partido da Mulher Brasileira não tem representantes no Congresso e tem apenas três deputados estaduais: Diogo Sênior, no Amapá; Neto Loureiro, em Roraima; e Maria Bethrose Fontenele Araújo, no Ceará.

Esse seria o nono partido de Jair Bolsonaro.