Bolsonaro pode se filiar ao Partido da Mulher Brasileira

·1 minuto de leitura
Presidente Jair Bolsonaro em entrevista coletiva no Palácio do Planalto Palace em Brasilia (Photo by EVARISTO SA/AFP via Getty Images)
Ainda sem legenda, presidente Jair Bolsonaro deve se filiar ao Partido da Mulher Brasileira (Photo by EVARISTO SA/AFP via Getty Images)

O presidente Jair Bolsonaro pode se filiar ao Partido da Mulher Brasileira (PMB) para disputar a reeleição em 2022. A ideia é que, depois de assumir o controle da sigla, como presidente ou presidente de honra, Bolsonaro mude o nome do partido, que abrigará hoje filiados a outras legendas.

Bolsonaro deixou o PSL - partido pelo qual foi eleito presidente - em novembro de 2019, devido a um desentendimento com o presidente da legenda, deputado Luciano Bivar (PE).

Leia também:

O presidente tentou criar o Aliança pelo Brasil, mas fracassou ao recolher as assinaturas necessárias para o registro do novo partido.

Bolsonaro cogitava entrar em um partido do Centrão, como PTB, Patriota ou PP. Mas ele busca uma legenda em que possa ter o controle. 

O Partido da Mulher Brasileira não tem representantes no Congresso e tem apenas três deputados estaduais: Diogo Sênior, no Amapá; Neto Loureiro, em Roraima; e Maria Bethrose Fontenele Araújo, no Ceará.

Esse seria o nono partido de Jair Bolsonaro.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos